"Ricardos" culpam 1º jogo contra o Inter

Gomes, o técnico, e Oliveira, autor do segundo gol, reclamaram da derrota no Beira-Rio

O São Paulo perdeu a chance de disputar a sétima final da Libertadores da América de sua história na quarta-feira (28), ao ser derrotado por 1 a 0 pelo Internacional no Beira-Rio, em Porto Alegre.

Essa foi a visão dos dois ?Ricardos? do grupo tricolor. Para o primeiro e mais ameaçado deles, o técnico, Gomes, não há a menor dúvida sobre o principal culpado pela queda precoce do tricampeão continental.

- O erro foi justamente o primeiro jogo. No Morumbi, merecíamos sorte melhor.

O treinador considerou boa a caminhada são-paulina na competição e apontou somente mais uma partida, além da de Porto Alegre, como ruim de sua equipe até a eliminação.

- Com exceção ao jogo do Inter, de ida, sim, acho que o São Paulo apresentou um rendimento satisfatório. Também tivemos algumas dificuldades diante daquele time peruano [Universitário, nas oitavas de final], mas ele foi eliminado invicto e com a melhor defesa do torneio.

O segundo Ricardo do grupo, o Oliveira, autor do segundo gol são-paulino na vitória da noite de quinta-feira (5), no Morumbi, endossou a opinião do xará.

- Perdemos a classificação lá no Sul. Tenho certeza disso. O jogo que fizemos lá não foi digno da grandeza desse clube. Foi essa a leitura que eu tive.

Em defesa do "xará":

Para o atacante Ricardo Oliveira, a diretoria são-paulina tem uma atitude a tomar em relação ao seu xará: mantê-lo no cargo para o restante da temporada.

- O Ricardo sempre se preocupou comigo durante a minha recuperação, antes mesmo de saber se eu ficaria no clube. Ele demonstrou o caráter que tem ao assumir a culpa nas derrotas e defender os atletas. Ele não dá desculpas, tem caráter e não se esconde de ninguém. Gostaria de continuar trabalhando com ele.

Quando o assunto foi a possível renovação do elenco, que deve perder peças como Dagoberto, Marcelinho Paraíba e Hernanes, Oliveira, que está há pouco tempo no clube e foi o único a dar a cara para bater após a eliminação da equipe, preferiu se eximir.

- Sou atleta e estou incluído nesse grupo. Seria deselegante de minha parte falar de reformulação. Estamos todos juntos e vamos respeitar a decisão da diretoria.

Fonte: R7, www.r7.com