Richarlyson sorri com interesse do Santos

Richarlyson sorri com interesse do Santos

Volante diz que último ano poderia ter sido melhor e promete evitar cartões

Na última sexta-feira, o diretor de futebol do Santos , Pedro Luiz Nunes Conceição, revelou que Rodrigo Souto estava sendo sondado por outros clubes brasileiros, entre eles o São Paulo . E surgiram rumores sobre uma possível troca do jogador por Richarlyson, mas Peixe e Tricolor não confirmaram qualquer negociação. O volante são-paulino disse não ter sido procurado por ninguém sobre o assunto e garantiu que quer permanecer no atual clube, mas não fechou portas e demonstrou satisfação pela lembrança.

- Até agora ninguém falou nada comigo. Não estou sabendo e sigo feliz aqui, quero ficar. Mas se for bom para todo mundo vamos conversar. Fico feliz pelas especulações com o nome de um time grande como o Santos, mas meu pensamento está no São Paulo, que é o meu presente - explicou Richarlyson.

O volante aproveitou para fazer uma avaliação de como foi seu desempenho em 2009 e garantiu que esperava mais. Principalmente na parte disciplinar, pois amargou três expulsões e tomou duas vezes o terceiro cartão amarelo, fatores que renderam a ele algumas suspensões. Agora, ele quer mostrar que pode ter uma temporada bem melhor.

- As lesões e suspensões me atrapalharam muito. Mas passou, não adianta lamentar, tem que pensar em 2010, que está em pauta. Meu contrato acaba no fim desse ano, não fui procurado pela diretoria ainda, mas quero ganhar a Libertadores, que ainda não conquistei aqui - acrescentou.

A questão dos cartões realmente mexeu com Richarlyson, que chegou até a conversar com o técnico Ricardo Gomes e o auxiliar Milton Cruz sobre o assunto. O volante, que será titular neste domingo, contra a Portuguesa, no Morumbi, promete se controlar e não reclamar mais dos árbitros em campo.

- Em 2009 abusei nas faltas e recebi cartões por reclamação. Mesmo com a confiança do Ricardo tive tropeços e desfalquei o time em jogos importantes. Já conversei com eles que minhas advertências foram excessivas. Sei que posso melhorar na questão dos cartões por reclamação. Agora vou deixar para o capitão falar com o árbitro pois não adianta, ele não volta atrás nos lances. Tenho que ter paciência e tranquilidade em campo - ensinou Richarlyson.

Fonte: g1, www.g1.com.br