River oficializa Lucas Bacelar como reforço para temporada de 2015

A assinatura do contrato se deu após a visita à sede tricolor do seu tutor, o ex-jogador Toinho, técnico formador de Lucas. Ele chega ao River para somar forças no time do Galo

Agora é oficial. O centroavante Lucas Bacelar, que carrega o sobrenome do maior ídolo do futebol piauiense – Simão Teles Bacelar, o Sima, assinou contrato com o clube e já está à disposição do treinador Flávio Araújo.
A assinatura do contrato se deu após a visita à sede tricolor do seu tutor, o ex-goleiro Toinho, técnico formador de Lucas. São dois anos de contrato, com os direitos reservados ao River.

Há quase um mês fazendo testes junto com à equipe profissional do Galo, o centroavante tem se destacado e nas vezes em que foi utilizado nos jogos amistosos tem balançado as redes. Ao todo foram cinco gols em duas partidas.

Na primeira, por sinal, marcou quatro dos seis gols assinalados pelo time tricolor. Avaliado por Flávio Araújo em treinos e jogos, o jovem de apenas 19 anos recebeu o aval do treinador, que solicitou à diretoria a sua contratação.
A um dia de completar 20 anos, Lucas diz que não poderia ganhar presente melhor. “Bom demais essa conquista.

Melhor presente de aniversário que poderia rece-ber”, disse. “Quero aproveitar a oportunidade, ouvir o que o professor tem pra me ensinar e o restante do time e podem trilhar o meu caminho”, complementou.

Filho de um ídolo ainda vivo, Lucas garante que sabe da responsabilidade, já espera a cobrança, mas quer dar o seu melhor com a cabeça tranquila. “Na verdade ainda não caiu a ficha, mas sei que preciso continuar concentrado no trabalho. Quero ganhar meu espaço jogando, fazendo gols e melhorando a cada dia meu futebol”, disse. “Estou muito feliz com esta oportunidade”, acrescentou ele, que assina com o River o seu primeiro contrato profissional da carreira.

Antes do River, o Lucas Bacelar havia atuado apenas em dois clubes de São Paulo, nas categorias de base, o Tabuão da Serra e o Brasilis. Residente na cidade de Demerval Lobão, o jogador já está instalado na Casa do Atleta do River e segue os treinamentos junto com o grupo. “Agora é continuar trabalhando e esperar as oportunidades”, finalizou Bacelar.

Galo empata com Seleção Altoense

O River não saiu do empate em 1 a 1 com a seleção da cidade de Altos em amistoso disputado na tarde de ontem, no estádio Felipão, em Altos. O gol riverino foi marcado por Lucas, e Índio, de pênalti, igualou o marcador para o time altoense.

O River começou a partida com a seguinte formação: Naylson, Tote, Paulo Paraíba, Índio e Hugo Figueiredo; Amarildo, Kássio, Luís Augusto e Esquerdinha; Warley e Eduardo. Depois o técnico Flávio Araújo fez uma série de testes no elenco.

Os atletas do River apontaram as condições do gramado como principal fator para explicar o resultado. “As condições do campo dificultaram um pouco o nosso trabalho, mas o pessoal não desanimou. Todos se esforçaram”, disse o atacante Eduardo. “Seria bem melhor que a partida tivesse acontecido em um campo bom. Nosso time tem a qualidade do passe, e nessa situação não podemos usar essa característica”, lamentou o meia Luís Augusto.

Para o treinador Flávio Araújo, o amistoso serviu para analisar aspectos menos usuais da equipe tricolor. “Infelizmente a parte técnica não pôde ser observada pelas condições do campo, mas deu para analisar os aspectos táticos e emocionais, a entrega do grupo no sentido de superar as dificuldades. Nesses quesitos o time se comportou muito bem, e isso é o mais importante”, disse.

Clique aqui e curta o Meionorte.com no Facebook

Fonte: Dowglas Lima