Roberto Carlos fica esperançoso às vésperas da convocação

Roberto Carlos fica esperançoso às vésperas da convocação

O veterano Roberto Carlos está ansioso como um novato. O lateral esquerdo do Corinthians passou a maior parte da folga concedida pelo Corinthians na segunda-feira diante da televisão. Assistiu a vários programas esportivos, ouviu elogios e aumentou a sua esperança de ser convocado para disputar a quarta Copa do Mundo consecutiva.

Na manhã desta terça-feira, dia em que Dunga anunciará os relacionados para o Mundial da África do Sul, Roberto Carlos acordou cedo para treinar no Parque São Jorge - havia dormido pouco durante a noite. Concedeu entrevista coletiva e mostrou-se apressado para voltar para casa. "Estou com fome, doido para levantar daqui. Quero ligar a TV e assistir à convocação", afirmou.

As chances de Roberto Carlos ouvir o seu nome entre os convocados são pequenas. O jogador se destacou pelo Corinthians no início da temporada, porém jamais foi chamado por Dunga e não tem o perfil dos atletas preferidos pelo comandante da Seleção Brasileira. O bom momento individual e a carência na lateral esquerda, no entanto, animam o corintiano.

"Estou fazendo o meu trabalho da melhor forma possível. Enfrentei dificuldades de adaptação quando voltei a jogar no Brasil, mas consegui evoluir. Se o Dunga achar importante contar com a minha experiência na África do Sul, ficarei muito feliz. Seria a sequência de uma história muito bonita", disse Roberto Carlos.

Ao contrário da maioria dos seus concorrentes, o jogador não atua como ala. É lateral esquerdo de ofício no Corinthians e não precisaria atuar de maneira mais recuada na Seleção Brasileira. "Isso fez com que voltassem a cogitar o meu nome na convocação. Não sou um ala. Mas também não digo que seria uma injustiça por parte do Dunga. Ele convoca quem acha melhor", afirmou.

Como Dunga já deu indícios de que não considera Roberto Carlos a melhor opção para a lateral esquerda, o corintiano começou a se conformar. "A minha ansiedade existe, mas devo saber que vários laterais passaram pelo Brasil nos últimos anos. Michel Bastos, Gilberto, André Santos, Marcelo e Kleber são grandes jogadores. A Seleção estará bem servida", disse.

Mesmo assim, Roberto Carlos ergueu a cabeça e deixou o Parque São Jorge sorridente. Recebeu assédio de alguns torcedores antes de chegar em casa. Com a esperança de ser ainda mais falado após a convocação da Seleção Brasileira para a Copa do Mundo da África do Sul.

Fonte: Terra