Rodrigo Mancha explica socos no banco: "Eu estava irritado comigo"

Volante, que ficou nove minutos em campo na derrota para o Grêmio, garante que não ficou revoltado

Rodrigo Mancha viu do banco de reservas o seu Santos abrir 2 a 0 sobre o Grêmio, no Olímpico, no primeiro confronto da semifinal da Copa do Brasil. No entanto, ao ser chamado pelo técnico Dorival Júnior para substituir o esgotado Marquinhos, no segundo tempo, ele não poderia imaginar que ficaria apenas nove minutos em campo. Em duas falhas cruciais suas, o Grêmio chegou ao empate com dois gols de Borges, embalando a virada sobre o Peixe (4 a 3). O cabeça de área, que mal havia entrado, cedeu o posto para Rodriguinho e protagonizou uma cena inusitada, dando socos seguidos no banco de suplentes:

- Extravasei daquela forma porque estava irritado comigo mesmo e não com a substituição. Aliás, isso nunca fez parte da minha índole profissional e nunca fará. Sempre respeitei meus treinadores, e com o Dorival Júnior não é diferente. Tenho muito respeito por ele - disse o jogador, através de sua assessoria.

Autocrítico, Mancha reconhece que não entrou bem na partida:

- Infelizmente, nesse jogo contra o Grêmio, em pouco tempo que atuei não fui feliz. Foi por isso que saí tão irritado. O que aconteceu foi uma lição para mim - afirmou.

Fonte: Globo Esporte