Ronaldinho entra na Justiça, pede R$ 40 milhões e não é mais jogador do Flamengo

Ronaldinho entra na Justiça, pede R$ 40 milhões e não é mais jogador do Flamengo

No fim desta manhã, o craque ingressou com ação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT)

O relacionamento entre Flamengo e Ronaldinho Gaúcho está na Justiça do Trabalho. No fim desta manhã, o craque ingressou com ação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), do Rio de Janeiro, em que cobra R$ 40.177.140,00 pela quebra de contrato por parte do clube. R10 está com salários atrasados. A advogada nomeada pelo jogador é Gislaine Nunes.

- O Ronaldinho está liberado de treinar, jogar no Flamengo. O juiz já concedeu a liminar - confirmou Gislaine Nunes.

Ronaldinho passou os últimos dias em Porto Alegre, acompanhando a mãe, dona Miguelina, submetida à cirurgia para retirada de um tumor. Esperado para viajar à Teresina, o camisa 10 nem sequer deu notícias ao diretor de futebol Zinho, na última quarta-feira.

Ronaldinho e Patricia falaram-se por telefone pela última vez na segunda-feira à noite. O jogador, portanto, ignorava a ordem de Zinho para que nenhum jogador telefonasse para a presidente antes de esgotar as possibilidades de ter um problema por ele resolvido.

No Piauí, o vice de futebol, Paulo Cesar Coutinho, foi flagrado nesta quarta-feira à noite em vídeo anunciando o afastamento do jogador a um grupo de torcedores. Em seguida, Zinho informou que a decisão ainda seria tomada em reunião nesta sexta-feira com a presidente Patricia Amorim.

O drama com a mãe, porém, não apagou o descaso em relação à viagem do time para o Piauí. Ronaldinho não atendeu às ligações de Zinho, chegou ao Rio horas depois de a delegação ter embarcado e deixou sem resposta quem o esperava no hotel em Teresina. Nesta manhã, o camisa 10 não se apresentou para treinar no Ninho do Urubu com os demais jogadores que não viajaram.

Uma relação conturbada

A relação entre Ronaldinho e o Flamengo se tornou conturbada desde o fim do ano passado, quando a Traffic rompeu com a parceria para custear boa parte dos salários do astro. Depois do rompimento, motivado por um conflito de interesses, a empresa se negou a pagar os vencimentos em atraso, e o caso ficou de ir para a Justiça.

O Flamengo alega dever apenas R$ 2,2 milhões a Ronaldinho, mas Assis, irmão e empresário do jogador, diz que o valor chega aos R$ 5 milhões. Assis chegou a notificar o clube nos últimos meses para que o pagamento fosse realizado, mas agia com paciência na agitada relação, que passou por uma queda de rendimento de Ronaldinho em 2012.

A eliminação na Libertadores e no Estadual provocaram um desgaste ainda mairo da relação, já que com as más exibições Ronaldinho passou a ser muito cobrado pela torcida e internamente. No entanto, a dívida milionária inibia uma cobrança oficial por parte da diretoria, que perdeu a paciência com o jogador e seu irmão de forma definitiva depois que Assis pegou uniformes do Flamengo sem pagar na loja da sede do clube.

Ao longo de sua passagem, o craque acumulou casos de indisciplina: na pré-temporada deste ano foi flagrado com uma mulher na concentração em Londrina, e chegou a ser apenas advertido. Virou rotina o comportamento ruim e a falta de comprometimento nos treinos, sobretudo pela manhã, quando Ronaldinho cansou de chegar sem condições para se exercitar e se atrasou em várias oportunidades.

Fonte: Extra