Ronaldinho Gaúcho treina buscando atuação perfeita

Camisa 10 diz que dois primeiros meses no Fla foram ‘muito bons’, reconhece dificuldades do time



A cobrança por um desempenho melhor do Flamengo, especialmente de Ronaldinho, não é exclusividade dos torcedores rubro-negros. O craque do time reconhece que também se incomoda quando não consegue render o que ele espera. Segundo o camisa 10, o nível de exigência entre os jogadores também está alto.

- Todos nós temos esse objetivo de jogar melhor, de fazermos grandes apresentações. Nós começamos muito bem o primeiro turno, no segundo, encontramos um pouco mais de dificuldades. Acho que o trabalho forte nesta semana é essencial para nos prepararmos e fazermos o que o professor pede para chegarmos bem nessa fase final.

Desde a estreia pelo clube, em 2 de fevereiro, Ronaldinho disputou 12 jogos. Ficou fora apenas uma vez, no empate sem gols com o Cabofriense, por ter de cumprir suspensão automática. O jogador tem cinco gols na temporada, é um dos artilheiros do time (ao lado de Deivid e Wanderley), mas deu apenas uma assistência.

- Os jogadores sentam e cobram um do outro, no geral. Quando não consigo dar um bom passe de gol, eu me cobro. Minha preocupação maior é essa, fazer com que o atacante do meu time seja o artilheiro das competições. Se não faço isso, começo a me cobrar muito mais.

Quem foi duas vezes eleito o melhor do mundo e conquistou os principais títulos do futebol europeu não se contenta com pouco.

- Isso me motiva a fazer o melhor, procurando ajudar a equipe da melhor forma. Lógico que as coisas mudam, cada ano é diferente. Estou procurando fazer o meu melhor nesse ano. O primeiro mês já foi muito bom, o segundo mês também. Vou procurar fazer um ano cheio de vitórias, esse é o objetivo, e aproveitar o momento bom, pois ainda estamos invictos.

Neste domingo, Flamengo e Botafogo se enfrentam no Engenhão, às 18h30m (de Brasília), pela sétima rodada da Taça Rio.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com