Ronaldinho Gaúcho não vem com o elenco do Flamengo para jogo amanhã em Teresina

Ronaldinho Gaúcho não vem com o elenco do Flamengo para jogo amanhã em Teresina

O jogador está em Porto Alegre para acompanhar a recuperação da mãe, Miguelina

Ronaldinho Gaúcho não apareceu no Aeroporto Internacional Tom Jobim para embarcar com o time do Flamengo para o Piauí no fim da tarde desta quarta-feira, aumentando os questionamentos sobre seu futuro no clube. Nesta quinta, o Rubro-Negro disputará amistoso contra uma seleção local. O camisa 10, liberado de três dias de treino - num total de quatro atividades - está em Porto Alegre para acompanhar a recuperação da mãe, Miguelina, que passou por uma cirurgia para a retirada de um tumor e está internada no Hospital Mãe de Deus.

Minutos antes do embarque, o diretor de futebol Zinho confirmou que Ronaldinho não entrou em contato com qualquer representante do clube nesta quarta-feira. O supervisor de futebol Sérgio Helt levou ao aeroporto passagens de avião nos nomes dos 22 jogadores relacionados, entre eles o camisa 10, que não apareceu. O bilhete dele foi cancelado no portão de embarque, medida de praxe das companhias aéreas para garantir que o nome do jogador não apareça na lista de passageiros do voo.

- A direção do Flamengo torce pela recuperação completa da mãe do Ronaldo. Espero que o motivo de ele não ter chegado não seja um agravamento do caso dela. Se ele realmente não chegar, aí é outra situação, que na volta a gente vai parar e ver quais serão as medidas. Eu tentei contato com ele durante o dia, mas não consegui. Minha oração é que esteja tudo bem com a mãe. Depois, vou esperar que ele se pronuncie - afirmou Zinho.

Depois do empate do Flamengo com o Inter, no último sábado, o jogador foi liberado do treino de segunda-feira para ficar com a mãe na capital gaúcha. Segundo Zinho, R10 entrou em contato e pediu para permanecer por mais um dia e foi atendido.

Assis, irmão e empresário do jogador, está insatisfeito com a dívida do clube e o notificou extrajudicialmente. Ouviu promessas de pagamento, mas não conseguiu ver a cor do dinheiro. É cobrado um valor em torno de R$ 5 milhões de salários e direitos de imagem. O Fla alega que a dívida é de R$ 2,25 milhões.

O empresário era favorável à ruptura do contrato - que termina em dezembro de 2014 - desde o início do ano, mas a vontade do irmão de continuar no Rio de Janeiro esticou a corda. O irmão de R10 recebeu emissários de um clube do exterior no último fim de semana e iniciou as conversas para uma transferência.



Fonte: Globo Esporte