Ronaldo marca, mas Corinthians empata com Palmeiras

O resultado deixou o Palmeiras com 58 pontos, o mesmo que o São Paulo

O Palmeiras precisava vencer ou pelo menos empatar para retomar a liderança do Brasileiro, perdida no último sábado, após o triunfo do São Paulo sobre o Barueri. E em um jogo sofrido, conseguiu um empate por 2 a 2, na tarde deste domingo, em Presidente Prudente, aos 38 minutos do segundo tempo. Ronaldo marcou os dois gols do Timão, mas os zagueiros palmeirenses fizeram a diferença e impediram que o time perdesse a liderança da competição.

O resultado deixou o Palmeiras com 58 pontos, o mesmo que o São Paulo, mas ficou com a liderança por conta do saldo de gols melhor do que o do Tricolor. O Timão tem agora 46 pontos e fica na décima posição. Na próxima rodada, o Palmeiras vai ao Rio encarar o Fluminense, no domingo, e o Corinthians recebe o Santo André no mesmo dia.

O Verdão ainda manteve uma escrita de três anos sem perder para o rival. De lá para cá, foram sete jogos, com cinco vitórias e dois empates.

Marcos é expulso e Ronaldo coloca Timão na frente

O forte calor que fazia em Presidente Prudente, em torno de 35 ºC, tornou o ritmo do clássico lento na primeira metade da partida. O Palmeiras criava mais oportunidades, mas não concluía com eficiência. O Corinthians aparecia em lances esporádicos. Até que o jogo pegou fogo aos 35 minutos. Marcos cometeu pênalti em Jorge Henrique, e o árbitro apontou. O goleiro foi expulso, e Muricy Ramalho precisou mexer na equipe. Obina foi o escolhido e saiu para a entrada de Bruno.

O camisa 12 não teve chances na cobrança de Ronaldo, que chutou com força: 1 a 0 para o Timão. Após fazer o gol que derrubou o alambrado e fraturar a mão em Presidente Prudente, o Fenômeno novamente deixava sua marca em um clássico no Prudentão.

Pouco depois, uma falta dura de Danilo em Jorge Henrique foi punida com amarelo, embora o corintiano achasse que o rival merecia o vermelho. O técnico Mano Menezes reclamava muito à beira do campo. Sem mais grandes momentos, o primeiro tempo terminou com o Palmeiras fora do topo do Brasileiro.

Maurício salva Verdão da derrota

Na segunda etapa, Muricy mudou a forma de o Verdão jogar, colocando Marquinhos no lugar de Marcão. O objetivo era aproveitar mais Diego Souza e Vagner Love e tentar o empate. Mas este veio da cabeça de um defensor. Aos seis minutos, Figueroa cobrou uma falta pela esquerda e achou Danilo que, de cabeça, colocou para a rede de Felipe: 1 a 1.

A torcida do Palmeiras explodiu no estádio e passou a apoiar a equipe. Aos 14, Balbuena tentou dar uma resposta ao oponente com um forte chute de longe, que acertou o travessão. Aos 20, Ronaldo entrou em ação novamente e calou os palmeirenses. Ele recebeu um belo passe de Defederico pela esquerda e chutou cruzado, acertando o gol de Bruno: 2 a 1. Era a vez de os corintianos pularem na arquibancada.

Muricy arriscou com mais um atacante em campo, colocando Ortigoza na vaga de Souza. Mano colocou Edno na vaga de Defederico. Apesar de ter apostado em mais um atacante, o treinador palmeirense viu outro zagueiro decidir a partida e salvar o Verdão de perder a liderança. Aos 38, Figueroa cobrou uma falta e cruzou na área para Maurício fazer de cabeça: 2 a 2. O segundo gol alviverde saiu novamente em um erro da defesa corintiana.

Os minutos finais ganharam ainda mais emoção. Dentinho tirou tinta do travessão aos 43 minutos. O Palmeiras, empurrado por sua torcida, que voltou a cantar no Prudentão, se segurava como podia. Aos 46, Ronaldo, da entrada da área, limpor a jogada e bateu forte para o gol, mas conseguiu um escanteio. Na cobrança, Diego Souza deu uma de zagueiro e afastou a bola. Na segunda tentativa, Ortigoza tirou. O esforço coletivo deu resultado: o Palmeiras saiu de campo com o empate com sabor de vitória. Os jogadores agradeceram aos torcedores e comemoraram muito em campo.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com