Ronaldo quer encerrar carreira como artilheiro em 2011 pelo Timão

Ronaldo quer encerrar carreira como artilheiro em 2011 pelo Timão

Atacante tem um gol a cada dois jogos pelo Corinthians

A última temporada da carreira de Ronaldo começou no domingo contra a Portuguesa, no Pacaembu. E, com seu último ano de contrato com Corinthians, vem também a derradeira chance derradeira de realizar alguns feitos inéditos na sua trajetória de 18 anos como profissional. Mas o que falta a Ronaldo, maior artilheiro das Copas com 15 gols e eleito três vezes o melhor do planeta?

O ?Fenômeno? ainda não conseguiu ser artilheiro de um torneio pelo Corinthians e tem como objetivo final ajudar o clube a conquistar títulos, tornando-se goleador dos torneios que tiver pela frente. O iG fez os cálculos e mostra que, se o atacante jogar mais vezes em 2011, mantendo a mesma média de gols dos seus dois últimos anos pelo Corinthians (um gol a cada dois jogos), poderá ao menos brigar pela artilharia de um dos três torneios que disputará em 2011: Campeonato Paulista, Copa Libertadores e Campeonato Brasileiro.

Em tópicos, passo a passo, o que Ronaldo já fez pelo Corinthians e o que precisaria fazer para encerrar sua carreira como artilheiro

Artilharia do Paulistão

Ronaldo marcou 11 gols nos 19 jogos de Paulistão que disputou em 2009 e 2010. Nos dois anos em que ele disputou o estadual, o artilheiro da disputa marcou 16 gols: Pedrão, em 2009, e Ricardo Bueno, no ano passado. No início de carreira, Ronaldo foi artilheiro de um estadual. No Cruzeiro, em 1994, ele marcou 22 gols.

A média de gols de Ronaldo no Paulistão é de 0,57 gol por jogo. Tomando por base os números dos últimos anos, o atacante do Corinthians teria de melhor essa marca para 0,7 gol por jogo, ajudando ainda o Corinthians a chegar à fase final do torneio.

A comissão técnica não esconde que poupará Ronaldo de jogos do Paulista para privilegiar sua participação na Libertadores.

Artilharia da Libertadores

Ronaldo marcou três gols nos sete jogos que fez na Libertadores de 2010, média de 0,42 gol por jogo. Desde 2008, o goleador máximo da Libertadores tem marcado oito gols por edição. Foi assim com Thiago Ribeiro (Cruzeiro), em 2010, Boselli (Estudiantes), em 2009, e o trio Cabañas (América-MEX), Palermo (Boca Juniors) e Marcelo Moreno (Cruzeiro), em 2008.

O caminho de Ronaldo para se tornar artilheiro da Libertadores passa pelo sucesso do Corinthians na competição. À exceção de Marcelo Moreno, em 2008, todos os artilheiros nos últimos anos chegaram ao menos até as quartas de final. O fato de ter dois jogos na pré-Libertadores, contra o Tolima, aumenta as chances de o corintiano marcar.

Artilharia do Brasileirão

Em 1993, pelo Cruzeiro, faltaram três gols para Ronaldo ser artilheiro isolado do Brasileiro. Ele marcou 12 gols e ficou atrás de Guga, do Santos, que marcou 14 vezes. Pelo Corinthians, em 2009, marcou 12 gols (os artilheiros Diego Tardelli e Adriano marcaram 19). Em 2010, fez seis gols contra 23 de Jonas, do Grêmio.

Jonas teve média de 0,7 gol por jogo. Em 2009, seu melhor ano no Corinthians, Ronaldo marcou 12 gols em 20 jogos no Brasileiro, média de 0,6 por jogo. Para atingir a artilharia, levando-se em conta o número dos maiores goleadores nos últimos anos, Ronaldo precisaria jogar mais partidas e manter a média de gols que teve nos dois Brasileiros que disputou pelo Corinthians. Em 2010, foram seis gols em 11 jogos.

Se jogasse os mesmos 33 jogos que Jonas fez para ser artilheiro e mantivesse a sua média individual, Ronaldo chegaria a 18 gols, número que pode ser suficiente para que se sagre artilheiro do torneio. Neymar, vice-artilheiro em 2010, marcou 17 gols.

Caso Ronaldo consiga ser o goleador máximo do campeonato nacional, não só atingirá uma marca pessoal inédita como entrará para a história do Corinthians como o primeiro jogador do clube a conseguir tal façanha em mais de 40 anos de Brasileirão.

Fonte: IG