Rubinho Barrichello tem o segundo pior salário da Fórmula 1

De acordo com levantamento publicado pela Arabian Business, o campeão mundial de 2007 recebe aproximadamente US$ 45 milhões

Companheiro de Felipe Massa na Ferrari, o finlandês Kimi Raikkonen tem o maior salário entre os pilotos da Fórmula 1.

De acordo com levantamento publicado pela Arabian Business, o campeão mundial de 2007 recebe aproximadamente US$ 45 milhões (cerca de R$ 78,8 milhões) por temporada. Curiosamente, o finlandês ainda não tem garantida a manutenção dos altos rendimentos para 2010. Insatisfeita com os serviços prestados pelo piloto, a Ferrari decidiu substituí-lo por Fernando Alonso a partir de 2010 - o espanhol, aliás, é atualmente o terceiro mais bem pago, com US$ 15 milhões (cerca de R$ 26,2 milhões), atrás apenas de Lewis Hamilton, com US$ 18 milhões (cerca de R$ 31,5 milhões).

Campeão mundial, Jenson Button recebeu este ano US$ 5 milhões (cerca de R$ 8,7 milhões), bem mais que seu companheiro de equipe, Rubens Barrichello, que ganhou "apenas" US$ 1 milhão (cerca de R$ 1,75 milhão). O inglês da Brawn GP, porém, já admitiu publicamente que foi obrigado em 2009 a bancar alguns custos de seu emprego, como as passagens aéreas aos locais das corridas.

Afastado devido a um acidente desde o GP da Hungria, em julho, Felipe Massa embolsou US$ 8 milhões (cerca de R$ 14 mnilhões) em 2009. Quatro pilotos, porém, pagam para correr na Fórmula 1: Vitantonio Liuzzi e Adrian Sutil, da Force India, Romain Grosjean, da Renault, além de Kazuki Nakajima, da Williams. De acordo com o responsável pela pesquisa, Tom Rubython, tais valores não incluem os patrocínios, que podem triplicar os rendimentos de um piloto.

Fonte: Terra, www.terra.com.br