S. Paulo supera má fase e bate Ceará

Fernandão e Ricardo Oliveira marcaram para os paulistas, enquanto Erick Flores descontou

Depois de quatro derrotas e um empate, finalmente o São Paulo quebrou o jejum de vitórias que o perseguia desde a parada da Copa do Mundo. E o resultado de 2 a 1 sobre o Ceará, neste sábado, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro, veio em um momento importantíssimo para o clube tricolor: justamente antes da partida decisiva contra o Internacional, na próxima quinta-feira, pela semifinal da Copa Libertadores.

Fernandão e Ricardo Oliveira marcaram para os paulistas, enquanto Erick Flores descontou. Com o resultado, a equipe tricolor chegou a 15 pontos, ainda na zona intermediária da tabela. Já os cearenses pararam nos 20 pontos, mas não têm chances de deixar o G-4 nesta rodada.

O técnico Ricardo Gomes voltou a mexer na escalação do São Paulo, deslocando Jean para sua posição de origem como volante e colocando o zagueiro Xandão na lateral direita. Na frente, Fernandinho e Ricardo Oliveira ganharam as posições de Dagoberto e Fernandão, respectivamente.

E a nova dupla quase abriu o placar aos 5min, quando Fernandinho driblou para o fundo, tocou rasteiro para a área e Ricardo Oliveira finalizou de primeira. Porém, o chute do camisa 99 subiu demais. O time tricolor mantinha a posse de bola, mas tinha dificuldades em criar chances claras, esbarrando na boa marcação dos três volantes do Ceará.

Aos 17min, Hernanes levantou a bola na área em cobrança de falta e Alex Silva cabeceou para grande defesa do goleiro Diego. A reposta cearense veio aos 26min: Misael aproveitou vacilo de Miranda, roubou a bola, invadiu a área e chutou, mas Rogério defendeu em dois tempos no meio do gol.

Com apenas Hernanes tentando articular jogadas pelo meio de campo, o São Paulo era presa fácil para a marcação firme do Ceará, que recuava quase todo o time para o campo de defesa. Os comandados de Estevam Soares, porém, sofriam do mesmo mal: como único armador, o veterano Geraldo era facilmente anulado, e a equipe não conseguia ligar contra-ataques.

Na volta do intervalo, Gomes mudou o São Paulo: Xandão deu lugar a Fernandão, que entrou para jogar como meia ofensivo. Com isso, Jean voltou para a lateral direita e Hernanes ficou mais recuado no meio de campo. Com Fernandão e Hernanes armando, o time melhorou o toque de bola na frente.

Aos 8min, após boa troca de passes, Hernanes recebeu de fora da área e bateu forte de perna esquerda, mas Diego foi muito bem na bola e espalmou para escanteio. Com dificuldades para chegar à frente, o Ceará pouco ameaçava. Aos 15min, o lateral esquerdo Ernandes driblou Alex Silva e chutou, mas a batida foi sem perigo, para fora.

O gol são-paulino saiu da forma que se mostrou mais provável durante toda a partida: a bola aérea. Aos 21min, Hernanes bateu escanteio da direita e Fernandão subiu mais que a zaga na segunda trave, testando com firmeza para as redes de Diego.

Em um contra-ataque fulminante, o time da casa ampliou no minuto seguinte. Dagoberto fez excelente passe em profundidade para Ricardo Oliveira, que saiu na cara do gol e tocou com categoria por cima de Diego para fazer 2 a 0.

Em duas finalizações de fora da área, Tony e Washington obrigaram Rogério Ceni a duas boas defesas. Porém, o São Paulo era melhor no jogo e quase ampliou em chute perigoso de Dagoberto, aos 35min. O Ceará descontou em bela jogada individual de Erick Flores, aos 39min, mas não foi o suficiente para buscar o empate.

FICHA TÉCNICA

São Paulo 2 x 1 Ceará

Gol

São Paulo: Fernandão, aos 21min, e Ricardo Oliveira, aos 22min do 2º tempo

Ceará: Erick Flores, aos 39min do 2º tempo

Ponto Forte do São Paulo

Melhorou com a entrada de Fernandão, que dividiu com Hernanes a responsabilidade de armar jogadas

Ponto Forte do Ceará

Marcou muito forte no meio de campo, dificultando a criação do São Paulo

Ponto Fraco do São Paulo

Atuação muito ruim de Marlos e Fernandinho pelas pontas, deixando o time previsível

Ponto Fraco do Ceará

Chegou pouco à frente e não explorou os contra-ataques como deveria

Personagem do jogo

Ricardo Oliveira, que fez seu primeiro gol desde o retorno ao São Paulo

Esquema Tático do São Paulo

4-3-3

Rogério Ceni; Xandão (Fernandão), Alex Silva, Miranda e Júnior César; Jean, Cleber Santana e Hernanes; Marlos, Ricardo Oliveira (Casemiro) e Fernandinho (Dagoberto). Técnico: Ricardo Gomes

Esquema Tático do Ceará

4-4-2

Diego; Oziel, Fabrício, Anderson e Ernandes; Heleno (Aílton), Careca, João Marcos (Erick Flores) e Geraldo (Tony); Misael e Washington. Técnico: Estevam Soares

Cartões amarelos

São Paulo: Miranda

Ceará: Geraldo e João Marcos

Árbitro

Evandro Rogério Roman (PR)

Local

Estádio do Morumbi, São Paulo (SP)



Fonte: Terra, www.terra.com.br