Santos demite técnico Dorival Júnior por ""insubordinação"" após barrar Neymar de clássimo contra Guarani

Santos demite técnico Dorival Júnior por ""insubordinação"" após barrar Neymar de clássimo contra Guarani

O camisa 11 foi afastado do jogo contra o Guarani, no último domingo

Acabou. O técnico Dorival Júnior não comanda mais o Santos. Entre ele e Neymar, a diretoria do Peixe resolveu ficar com seu prodígio. A demissão do treinador foi selada após uma reunião nesta terça-feira à noite, no CT Rei Pelé. Os dirigentes ficaram extremamente irritados com a postura de Dorival, que resolveu, por contra própria, manter a punição ao atacante, que o desrespeitou durante jogo contra o Atlético-GO, quarta-feira passada, na Vila Belmiro. O camisa 11 foi afastado do jogo contra o Guarani, no último domingo. O anúncio oficial ainda não foi feito porque as partes estão negociando como será feito o pagamento da multa rescisória de R$ 2 milhões.

Em reunião entre o treinador e o presidente do clube, Luis Alvaro de Oliveira Ribeiro, na segunda-feira, havia ficado combinado que Neymar seria reintegrado e jogaria o clássico contra o Corinthians, nesta quarta-feira. No entanto, Dorival surpreendeu a todos e anunciou, em entrevista coletiva, que a punição ao craque alvinegro continuaria. Disse que tinha carta branca da diretoria para decidir. Nada disso. Os dirigentes, então, se reuniram imediatamente para demiti-lo. Com isso, Neymar está reintegrado e disputa o clássico.

Dorival é um raro caso de técnico demitido mesmo ostentando ótimos resultados. Em 61 jogos sob seu comando, o Peixe venceu 37, empatou oito e perdeu 16, aproveitamento de 65%. Mais importante que os números são os títulos. O treinador liderou a equipe nas conquistas do Campeonato Paulista e da inédita Copa do Brasil.

Contra o Corinthians, o Santos deverá ser dirigido interinamente por Narciso, ex-zagueiro e técnico do time sub-20.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com