Santos diz que não levou nem 10 minutos para recusar proposta por Ganso

O São Paulo tentou comprar o Ganso, sem êxito.

O presidente do Santos, Luis Álvaro Ribeiro, diz que demorou "dez minutos" para devolver ao São Paulo a proposta que o clube fez pelo jogador Paulo Henrique Ganso. E que, ao contrário do combinado, o time do Morumbi, que tinha prometido guardar segredo, demorou três minutos para vazar a informação.



"Não, muito obrigado, não temos interesse em negociar o Ganso. Ainda mais em véspera de jogo", diz Luis Alvaro. Ele define como "deslavada mentira" o fechamento do negócio. E afirma "estranhar muito" que "essas coisas apareçam" sempre em vésperas de partidas importantes para o Peixe.

Já o presidente do São Paulo, Juvenal Juvêncio, afirma que as conversas continuam. "No começo, é assim mesmo", diz sobre a raiva do Santos.

Na terça-feira, o São Paulo enviou uma proposta ao Santos para a contratação do jogador. A equipe ofereceu R$ 10,7 milhões para comprar os 45% dos direitos do atleta que pertencem ao time do litoral. No entanto, o clube Vila Belmiro recusou a oferta.

O Santos exige receber o valor total da multa que, por seus 45%, equivale a R$ 23,9 milhões. O restante dos direitos de Ganso pertencem ao fundo DIS, que também empresaria o jogador e é favorável à transferência. A multa total para vendas no mercado nacional é de R$ 53 milhões. Para negociação para o exterior, a multa de 50 milhões de euros.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br