Flamengo não marca etermina campeonato em 14º lugar

Equipe carioca só disputará a Copa Sul-Americana em 2011 se o time esmeraldino não for campeão na próxima quarta-feira

Um jogo amarrado, com poucas chances e muita água. O temporal que desabou em Santos neste domingo só atrapalhou um jogo que já tinha começando devagar. Resultado? Santos e Flamengo ficaram no 0 a 0, na última rodada do Brasileirão. Com o resultado, o Fla, com 44 pontos, fica em 14º lugar, última posição da zona de classificação para a Copa Sul-Americana. No entanto, a vaga rubro-negra ainda não está assegurada. Se o Goiás ganhar a competição na próxima quarta-feira (joga por um empate na final contra o Independiente-ARG), o time carioca estará fora, pois a vaga irá para o quarto colocado do Brasileirão, o Grêmio.

Já o Santos, com 56 pontos, acaba o campeonato nacional na oitava posição. Não faz a menor diferença. O time já tem lugar garantido na Taça Libertadores, graças ao título da Copa do Brasil.

Jogo amarrado

O Flamengo entrou em campo a fim de jogo. Brigando pela última vaga na Copa Sul-Americana, a equipe carioca foi para cima, ganhando todas as divididas, rondando com perigo a meta santista. O time da casa, por sua vez, deixou claro que entrou em campo por obrigação. Sem nada a fazer na competição e com parte do elenco já de férias, o Santos parecia estar disputando uma daquelas peladas de fim de ano. Até Neymar, que fez questão de estar em campo para tentar subir na artilharia, apresentava dificuldades para dominar a bola.

O garoto alvinegro disputava com Jonas, do Grêmio, o Troféu Friedenheich, de principal goleador brasileiro no ano. O gremista fez um gol neste domingo, na vitória gaúcha sobre o Botafogo, e empatou com o santista. Ambos terminam o ano com 42 gols.

O Flamengo, por sua vez, tinha a bola, campo para jogar, mas pecava nas finalizações. Somente Diego Maurício, aos 33, conseguiu assustar de verdade o goleiro Rafael, do Santos, com um chute forte e cruzado de direita. O camisa 1 espalmou.

Chuva atrapalha

No finzinho do primeiro tempo, desabou um dilúvio em Santos, que durou todo o intervalo e parte do segundo tempo. Com o gramado encharcado, a bola deixou de rolar. Os dois times tinham dificuldades para trocar passes. Vários jogadores foram "desarmados" pelas poças d"água. O Flamengo, que dominou o primeiro tempo, já não chegava com tanto perigo e o Santos, que tentava explorar os contra-ataques, seguia errando muitos passes.

Houve poucos lances dignos de nota. Um deles quando Zé Love, logo no primeiro minuto, recebeu cruzamento de Maranhão e tentou completar de primeira. Errou o alvo. Aos 22, foi a fez do Fla desperdiçar ótima chance. Neguega recebeu pela direita, driblou o goleiro e chutou. Bruno Rodriguino voou e tirou de cabeça, salvando o Peixe.

Fonte: R7, www.r7.com