Santos é o campeão da Copa do Brasil, mesmo com derrota para o Vitória por 2 a 1

Santos é o campeão da Copa do Brasil, mesmo com derrota para o Vitória por 2 a 1

A geração de Neymar, Paulo Henrique Ganso e André já tem um lugar na história do Santos.

A geração de Neymar, Paulo Henrique Ganso e André já tem um lugar na história do Santos. Depois do triunfo no Campeonato Paulista de 2010, os "Meninos da Vila" conquistaram nesta quarta-feira um título inédito para o clube: o da Copa do Brasil. Mesmo com a derrota por 2 a 1 para o Vitória, no Barradão, o placar favorável de 2 a 0 no jogo de ida, na Vila Belmiro, foi suficiente para garantir o sucesso da equipe de Dorival Júnior.

Depois de uma grande pressão do time baiano no início da partida, Edu Dracena abriu o placar para o Santos no fim do primeiro tempo. Na segunda etapa, os paulistas tentaram administrar a vantagem e sofreram dois gols, de Wallace e Júnior, mas mantiveram a calma e se sagraram campeões. Foi também a despedida de Robinho, que voltará para o Manchester City (ING), e de André, negociado com o Dynamo de Kiev (UCR).

Com o resultado, além de adicionar um troféu que faltava à sua galeria, a equipe alvinegra assegurou presença na Copa Libertadores de 2011. Já o Vitória - que já foi vice-campeão das Séries A, B e C do Campeonato Brasileiro - colecionou mais uma segunda colocação em competições nacionais e perdeu a chance de alcançar também o segundo título da temporada, já que também foi campeão estadual em 2010.

Primeiro tempo

O time da casa contou com o retorno do lateral direito Nino Paraíba, recuperado de contusão, e promoveu o retorno do centroavante Júnior ao time titular, deixando a equipe bem mais ofensiva do que no jogo de ida, na Vila Belmiro. Já o Santos não teve o lateral esquerdo Léo, lesionado, mas manteve a formação com três atacantes.

Mesmo com o gramado do Barradão muito prejudicado pelas chuvas em alguns pontos - principalmente nas duas intermediárias - as equipes impuseram um ritmo acelerado desde o início do jogo. Aos 5min, o Vitória teve a primeira chance: em cobrança de falta de Ramon, a bola foi alçada na área e quase surpreendeu o goleiro Rafael, que espalmou para escanteio.

Empurrado pela torcida, o time baiano continuou pressionando. Aos 8min, Júnior recebeu cruzamento da direita e escorou de cabeça, com a bola passando perto da trave santista. Nervosa, a equipe paulista se defendia na base dos chutões para frente e não conseguia ligar o contra-ataque.

Por volta dos 15min, o Vitória diminuiu o ímpeto ofensivo e o Santos passou a equilibrar as ações. Dois minutos depois, Nino, que não estava 100% fisicamente, sentiu lesão muscular e teve que ser substituído pelo zagueiro Gabriel, improvisado na lateral direita. Os comandados de Dorival Júnior passaram a tocar a bola e, aos 21min, Ganso encontrou André livre na entrada da área, mas o atacante errou o passe para Robinho.

A defesa rubro-negra vacilou aos 23min e Neymar deu bom passe para Alex Sandro na área, mas o cruzamento rasteiro do lateral foi bem afastado. Com Robinho e Neymar recuando para marcar os laterais do Vitória, o Santos encaixou a marcação e as chances dos anfitriões diminuíram.

Quando o time paulista parecia mais confortável em campo, um erro de Durval quase custou o primeiro gol adversário aos 28min. O zagueiro santista errou ao tentar afastar da área e a bola sobrou limpa para Schwenck; porém, o atacante bateu em cima do goleiro Rafael e desperdiçou a melhor chance do time.

O Santos respondeu com outra oportunidade clara de gol: Robinho recebeu de Ganso, driblou a marcação e bateu cruzado, mas a defesa afastou. O Vitória voltou a assustar aos 32min, quando teve um gol corretamente anulado de Schwenck. Bida levantou na área e o atacante, em impedimento, cabeceou para as redes.

A última grande chance do Vitória no primeiro tempo foi aos 40min. Elkeson pegou sobra na entrada da área, bateu firme e a bola passou a centímetros do alvo. Dois minutos depois, o ataque foi santista: Wesley recebeu de Ganso no meio, avançou e arriscou de longe, mas Viáfara caiu bem para defender.

Pouco antes do intervalo, o Barradão se calou. Aos 44min, Neymar levantou na área da ponta esquerda e Edu Dracena subiu entre a defesa baiana para desviar de cabeça e abrir o placar; o time da casa passou a precisar de quatro gols para ser campeão. A primeira etapa chegou ao fim com a torcida santista cantando alto.

Segundo tempo

Os primeiros minutos do segundo tempo tiveram o Santos tocando a bola e o Vitória tentando partir de qualquer maneira para o ataque. Aos 4min, Júnior pegou sobra de fora da área e emendou para o gol, mas mandou para fora. Dois minutos depois, o centroavante rubro-negro teve chance de cabeça na marca do pênalti, mas desviou por cima da meta.

A insistência dois baianos foi recompensada aos 11min. Após lançamento longo da defesa, Ramon ajeitou de cabeça para o zagueiro Wallace, que estava no ataque; ele matou no peito, bateu com estilo e a bola ainda desviou na zaga santista antes de entrar, empatando a partida. O Santos ameaçou ficar à frente no placar dois minutos depois, mas Viáfara segurou o chute rasteiro de André dentro da área.

A torcida baiana voltou a gritar e incentivar o time, que se lançou ainda mais à frente. Para frear a pressão adversária, Dorival colocou o meia Marquinhos no lugar do atacante André, definindo a despedida do garoto santista.

Viáfara fez uma defesa milagrosa aos 21min para manter o Vitória vivo na partida. Ganso invadiu a área e, cara a cara com o goleiro, bateu no canto; porém, o camisa 1 mostrou muito reflexo e espalmou para escanteio. Sem opção, o time da casa avançava cada vez mais e deixava espaços para o contragolpe; quando tinha a bola, o Santos tentava cadenciar o jogo trocando passes.

Aos 24min, Renato recebeu cruzamento da direita e cabeceou com força, na trave. Dois minutos depois, Viáfara voltou a impedir o segundo gol santista, defendendo chute de Robinho à queima-roupa. Com 32min, veio a virada: Júnior recebeu ótimo passe de Elkeson e tocou com categoria por cima de Rafael, dando esperanças ao torcedor no Barradão. Porém, o Santos segurou a vantagem até o apito final.

FICHA TÉCNICA

Vitória 2 x 1 Santos

Gols

Vitória: Wallace, aos 11min, e Júnior, aos 32min do 2º tempo

Santos: Edu Dracena, aos 44min do 1º tempo

Ponto Forte do Vitória

Começou pressionando e não teve medo de se lançar ao ataque na segunda etapa, quando precisava de quatro gols

Ponto Forte do Santos

Soube administrar a vantagem e diminuir o ritmo da partida quando necessário, principalmente com Ganso e Robinho

Ponto Fraco do Vitória

Perdeu chances claras de marcar, sobretudo na primeira etapa, quando um gol poderia ter mudado o panorama do jogo

Ponto Fraco do Santos

Apesar da proposta de "esfriar" o jogo, quase permitiu uma reação do Vitória no segundo tempo

Personagem do jogo

Robinho, que teve boa atuação em sua despedida do Santos, tranquilizando os companheiros nos momentos de pressão

Esquema Tático do Vitória

4-4-2

Viáfara; Nino (Gabriel), Wallace, Anderson Martins e Egídio; Neto Coruja, Bida (Adaílton), Elkeson e Ramon (Renato); Júnior e Schwenck. Técnico: Ricardo Silva

Esquema Tático do Santos

4-3-3

Rafael; Pará, Edu Dracena, Durval e Alex Sandro; Arouca, Wesley e Paulo Henrique Ganso; Robinho (Rodriguinho), André (Marquinhos) e Neymar (Marcel). Técnico: Dorival Júnior

Cartões amarelos

Vitória: Bida, Anderson Martins, Wallace e Elkeson

Santos: Edu Dracena, Pará, Robinho e Rafael

Árbitro

Carlos Eugênio Simon (RS)

Local

Estádio Barradão, Salvador (BA)













Fonte: Terra, www.terra.com.br