Santos vai enxugar folha salarial e pagar por reforços em 2013

Santos vai enxugar folha salarial e pagar por reforços em 2013

Desta forma, o técnico Muricy Ramalho e o Comitê Gestor do Santos planejam uma reformulação no grupo de jogadores

A diretoria do Santos enfrenta problemas para reforçar o elenco visando à próxima temporada. A cúpula santista pretende contratar jogadores de expressão, mas tenta não inflacionar a sua folha de pagamento. Para isso, os dirigentes procuram reduzir a despesa atual do departamento de futebol.

Desta forma, o técnico Muricy Ramalho e o Comitê Gestor do Santos planejam uma reformulação no grupo de jogadores, ação mais conhecida no futebol como ?desmanche?.

Muricy tem à disposição 36 jogadores no elenco. Se não bastasse, o treinador terá o retorno de mais cinco atletas que estão emprestados e não foram aprovados por ele nesta temporada ? casos de Tiago Luis, Breitner, Rafael Caldeira, Anderson Carvalho e Dimba . Entre os 41, duas dezenas podem deixar o clube.

Isso porque Muricy Ramalho prioriza a contratação de no mínimo quatro jogadores de peso, além dos atletas que chegariam para reforçar o banco de reservas. A ideia do comandante santista é fechar o elenco com pouco mais de 25 jogadores.

A maioria dos atletas que possui contrato até dezembro ? Aranha, Fucile, Bruno Rodrigo, Juan, Léo, Ewerton Páscoa e Bernardo ? deverá deixar a Vila Belmiro. Entre eles, apenas o zagueiro Bruno Rodrigo negocia a renovação contratual. O experiente Léo depende de sua recuperação física para iniciar as conversas com a diretoria.

Além dos atletas que ficam sem contrato no final do ano, a cúpula santista pretende emprestar alguns jogadores revelados pelo clube. Como não foram aproveitados por Muricy Ramalho, o zagueiro Gustavo, os laterais Crystian e Douglas, os volantes Alan Santos e Alison e os meias Pedro Castro e Geuvânio.

A lista dos atletas que não estão nos planos de Muricy Ramalho ainda conta com Gerson Magrão, que tem contrato até o fim de 2013, João Pedro, que tem vínculo até o fim de 2014 e Bill, que assinou até o término da Copa do Mundo de 2014.

A cúpula santista tentará ao máximo enxugar a folha de pagamento para não ultrapassar demais o teto salarial em 2013. Isso porque Robinho e Diego, atletas que estão na mira da diretoria, ganharão entre R$ 700 e R$ 900 mil de salário caso retornem ao clube.

Além disso, o Santos terá que abrir os cofres para pagar o Milan, da Itália, e o Wolfsburg, da Alemanha, para trazer a dupla campeã brasileira de 2002.

Fonte: UOL