São Paulo afunda Atlético-GO e mantém ascensão

São Paulo afunda Atlético-GO e mantém ascensão

Com essa ótima fase, o São Paulo alcançou os 55 pontos

O São Paulo dominou o jogo e não deu chances para qualquer zebra, nesta quinta-feira, em casa. Diante do frágil lanterna Atlético-GO, o time do Morumbi venceu por 2 a 0 e poderia até ter aplicado uma goleada, não fosse o azar de Luís Fabiano, que até desperdiçou um pênalti. Com a vitória tranquila, o São Paulo se manteve em incrível ascensão no Campeonato Brasileiro: são oito jogos sem perder, sendo que a última derrota aconteceu em 12 de setembro, diante do vice-líder Atlético-MG.

Com essa ótima fase, o São Paulo alcançou os 55 pontos, está consolidado no G-4 e agora já ameaça até o terceiro colocado Grêmio, que tem 58. De quebra, o time paulista ainda pode comemorar a derrota do Vasco para o Botafogo por 3 a 2, já que a equipe cruzmaltina está com 50 pontos e ameaça cada vez menos a vaga tricolor na próxima Copa Libertadores. Para completar a festa o time paulista ainda pode comemorar o empate do Vasco com o Botafogo por 2 a 2, já que a equipe cruzmaltina está com 51 pontos e ameaça cada vez menos a vaga tricolor na próxima Copa Libertadores. Já a fase do Atlético-GO é exatamente oposta: com 23 pontos, o time está cinco pontos atrás do vice-lanterna, Figueirense, e praticamente rebaixado para a Série B.

Com Lucas de volta e a manutenção do 4-3-3, o São Paulo mostrou que estava disposto a atacar. O Atlético-GO até acertou o primeiro chute perigoso ao gol, no primeiro minuto, quando Rogério Ceni defendeu a tentativa de Dodó e inclusive sentiu dores nos dedos. Mas logo o time da casa tratou de confirmar seu favoritismo natural e dominou o jogo com facilidade. Em grande fase, Luís Fabiano foi bastante acionado, mas na maioria das vezes foi parado pelo goleiro Márcio, que foi o único jogador do Atlético-GO a ter uma noite brilhante.

Aos 17min, o camisa 9 do São Paulo ficou de frente para o gol, mas perdeu o equilíbrio e chutou de esquerda para fora. Aos 24min, ele quase recebeu um ótimo lançamento, mas o juiz marcou um polêmico impedimento. Pouco depois, o passe saiu perfeito, mas Luís Fabiano fez o que não costuma fazer: errou os dois chutes que tentou, sendo travado pela defesa uma vez e parado por Márcio na outra tentativa.

Mas a pressão são-paulina era grande demais para Márcio segurar sozinho. Tanto que logo no escanteio já saiu o primeiro gol do jogo: após outra defesa do goleiro, a bola sobrou para Paulo Miranda, que só finalizou para a rede. E por pouco a vantagem não aumentou em seguida: Márcio esbanjou reflexo e elasticidade para defender cabeceio de Luís Fabiano. Mas se o camisa 9 estava com dificuldades para fazer gol, logo apareceu outro atacante para marcar: aos 38min, Osvaldo foi lançado por Cortez, aplicou um belo corte e chutou de esquerda para o fundo da rede.

O técnico Artur Neto, que tinha escalado o Atlético-GO com apenas um centroavante, resolveu ousar no intervalo: voltou com o atacante Felipe no lugar do lateral Eron. E mais uma vez o time goiano conseguiu um lance de perigo isolado com Dodó, que chutou forte aos 3min. Mas os são-paulinos se preocuparam mais com Rogério Ceni, que caiu feio aos 8min e demorou para se recuperar, mas não precisou ser substituído.

Parecia que o São Paulo iria se contentar com a vitória por 2 a 0, mas um pênalti marcado aos 33min voltou a animar o time paulista. Luís Fabiano caiu na área, após entrada de Diego Giaretta, e o juiz apitou para a cal. O próprio centroavante foi para a cobrança, mas exagerou na força e mandou a bola no travessão. Isso não estragou a festa são-paulina, já que os minutos finais serviram apenas para a torcida aplaudir a boa campanha que o time tem feito no Brasileiro.

Fonte: Terra