São Paulo aguenta 55min de pressão, mas perde para o Bayern de Munique: 2 a 0

São Paulo aguenta 55min de pressão, mas perde para o Bayern de Munique: 2 a 0

Com a derrota, o São Paulo perde a oportunidade de disputar o título da competição amistosa realizada em Munique,

A marca negativa persiste, agora sem vitórias há 13 jogos. Ainda assim, em meio à maior crise de resultados de sua história, o São Paulo evitou um possível vexame. Na Allianz Arena, em visita ao atual campeão europeu Bayern de Munique, sofreu bastante pressão, mas contou com a pontaria ruim do adversário e perdeu por 2 a 0 em sua estreia na Audi Cup. Os gol foram marcados pelo croata Mario Mandzukic e Weiser. Rogério Ceni ainda perdeu um pênalti no fim.

Com a derrota, o São Paulo perde a oportunidade de disputar o título da competição amistosa realizada em Munique, na Alemanha. Já na quinta-feira, terá a chance de terminar com a terceira posição em confronto com o Milan, derrotado pelo Manchester City por 5 a 3 também nesta quarta. Em excursão pelo exterior, os são-paulinos ainda pegam o Benfica, em Portugal, no sábado. Já na quarta da próxima semana, decide a Copa Suruga contra o Kashima Antlers, no Japão.

A última vitória do São Paulo ocorreu há mais de dois meses: 25 de maio, contra o Vasco, no Morumbi. foram nove derrotas desde então, além de três empates. O jejum também contempla o período de Paulo Autuori em seu retorno ao Morumbi. São seis partidas sob o comando do treinador.

A derrota são-paulina em Munique

Com praticamente a mesma equipe que empatou sem gols contra o Corinthians no domingo, o São Paulo criou sua primeira, e única boa chance, em finalização de Aloísio já no início em Munique. Dali em diante, apesar de três volantes escalados, sofreu com a marcação ruim de seus dois laterais, especialmente Douglas.

Durante o primeiro tempo, foram pelo menos cinco chances despediçadas pela atual campeã europeia. Robben assustou Rogério Ceni em três dessas ocasiões. Uma de falta, outra frente a frente, em que o goleiro são-paulino mostrou bom reflexo e saída do gol. Alaba foi a outro a ser parado por Ceni. Em outra ocasião, Pizarro concluiu na área, mas Toloi salvou sobre a linha.

O alívio para a equipe alemã enfim chegou depois de 55 minutos de partida na Allianz Arena. Na volta do escanteio, Robben alçou na área, Edson Silva desviou mal e Mario Mandzukic empurrou para o gol vazio, sem chances para Rogério Ceni.

Depois de uma hora de jogo, muitas substituições nas duas equipes diminuíram o ritmo de competição. Autuori aproveitou para utilizar jovens jogadores, como o meia Lucas Evangelista, o lateral Lucas Farias e o zagueiro Lucas Silva. O Bayern, na base da velocidade, teve suas melhores chances no contragolpe. Ceni até freou tentativa de Thomas Müller, mas não evitou o segundo gol alemão.

Em meio a um buraco na defesa são-paulina, o suíço Shaqiri acertou a trave, mas Weiser marcou no rebote contra um Rogério Ceni sentado. Já no fim, Silvinho foi derrubado na área, e a arbitragem deu pênalti. Ceni atravessou o campo para bater, mas chutou rasteiro, fraco, e Neuer pegou.

BAYERN DE MUNIQUE 2 x 0 SÃO PAULO

Gols

BAYERN DE MUNIQUE: Mandzukic, aos 9min, e Weiser, aos 41min do segundo tempo

BAYERN: Neuer; Rafinha, Javi Martínez (Boateng), Dante (Van Buyten) e Alaba; Schweinsteiger (Kirchhoff), Lahm (Weiser) e Kroos (Shaqiri); Robben (Müller), Pizarro (Mandzukic) e Ribery (Green). Treinador: Pep Guardiola

SÃO PAULO: Rogério Ceni; Douglas (Lucas Farias), Paulo Miranda (Edson Silva), Toloi (Lucas Silva) e Reinaldo; Fabrício (Lucas Evangelista), Rodrigo Caio (Maicon) e Wellington; Jadson (Ademílson); Osvaldo (PH Ganso) e Aloísio (Silvinho)

Treinador: Paulo Autuori

Local

Allianz Arena, em Munique







Fonte: Terra