São Paulo deve anunciar volante do Cruzeiro após Brasileiro

Atualmente no Cruzeiro e com passagem pelo Corinthians

O São Paulo está próximo de anunciar a contratação do volante Fabrício, que tem contrato com o Cruzeiro até 31 de dezembro deste ano. Como a equipe mineira briga contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro, a negociação é tratada sob sigilo pelo clube paulista e pelas pessoas que cuidam da carreira do atleta de 29 anos.

O jogador está livre para assinar um pré-contrato com qualquer equipe desde o meio da temporada e o clube mineiro, que o trouxe do japonês Jubilo Iwata no início de 2008, não receberá nada com a saída.


São Paulo deve anunciar volante do Cruzeiro após Brasileiro

O perfil explosivo de Fabrício difere das características do atual elenco são-paulino, que não deixou a apatia de lado nem depois da chegada de Emerson Leão, técnico que a diretoria contratou para tentar mudar a postura do time nos jogos finais da liga nacional.

O volante que o tricolor está próximo de anunciar chama atenção por atitudes intempestivas. No Brasileiro do ano passado, por exemplo, abandonou o campo antes do fim de um confronto com o Corinthians por não concordar com a marcação de um pênalti.

Em 2011, entre outras coisas, reclamou das simulações de Neymar após ser expulso de um duelo contra o Santos e definiu o árbitro Péricles Bassols, a quem chamou de babaca, como maior inimigo.

Revelado pelo União São João, Fabrício teve passagem vitoriosa pelo Corinthians: entre 2001 e 2005, conquistou um Rio-São Paulo, uma Copa do Brasil, um Campeonato Paulista e um Campeonato Brasileiro. Depois de ficar três anos no futebol asiático, chegou ao Cruzeiro para conquistar três títulos estaduais e, mesmo com a má fase do time, se manter como um dos atletas mais queridos pela torcida.

O presidente são-paulino, Juvenal Juvêncio, que promete reformular o grupo para reencontrar o caminho dos títulos em 2012, também está próximo de anunciar o zagueiro Paulo Miranda, do Bahia, outro que tem contrato apenas até o fim deste ano e virá a custo zero.

Fonte: Terra, www.terra.com.br