São Paulo e Coritiba duelam por final histórica pela Copa do Brasil

Coritiba joga em casa, mas precisa de uma vitória por dois gols de diferença para conseguir a classificação.

São Paulo e Coritiba se enfrentam nesta quarta-feira não apenas por uma vaga na final da Copa do Brasil, mas com a consciência de que uma eliminação na semifinal deverá causar uma revolução no cotidiano no clube perdedor. No caso do tricolor paulista, o técnico Emerson Leão ficará no mínimo muito ameaçado no cargo. A não ser que mude repentinamente de ideia, o meia Tcheco, um dos ídolos coxa-branca, se aposentará se tiver um revés no Couto Pereira.


São Paulo e Coritiba duelam por final histórica pela Copa do Brasil

O presidente Juvenal Juvêncio expôs em público que Leão ficará no cargo mesmo em caso de eliminação na Copa do Brasil. Mas nos corredores do São Paulo, existe a certeza de que o trabalho do treinador não agrada, apesar do alto índice de aproveitamento no Morumbi.

?Não muda nada no meu trabalho aqui. Não sei porque perguntaram isso pra ele [Juvenal], porque fizeram essa pergunta. Pelos números não foi. Não muda nada. O que muda é a nossa responsabilidade pela vitória. É isso que buscamos: sempre mais responsabilidade, mais trabalho e mais alegria?, respondeu Leão nesta terça-feira de forma irritada ao ser questionado sobre a assunto.

No dia anterior ao jogo mais importante do ano, Leão promoveu um treino recreativo com os jogadores. A atividade foi leve e durou por volta de 1h30. O treinador confirmou o zagueiro Edson Silva na vaga do suspenso Paulo Miranda, mas deixou no ar a possibilidade de escalar um São Paulo mais cauteloso com três zagueiros. Neste caso, o beque Bruno Uvini entraria no lugar do volante Casemiro.

O Coritiba aposta na força da sua torcida. Segundo a assessoria de imprensa do clube paranaense, mais de 30 mil ingressos foram vendidos até esta terça-feira. Sobraram entradas apenas de arquibancada e de cadeiras da Mauá.

Credenciados pela boa partida que fizeram na vitória por 3 a 0 contra o Atlético-GO, no último domingo, pelo Brasileirão, o zagueiro Pereira e o meia Rafinha brigam pela vaga de titular com Demerson e Gil e podem ser as novidades do Coritiba para o jogo decisivo.

Além da oportunidade de chegar na final pela segunda vez consecutiva, os jogadores do Coritiba tem uma motivação a mais para eliminar o São Paulo: adiar por mais dois jogos a aposentadoria do meia Tcheco, ídolo da torcida que se despedirá dos gramados após o final da participação da equipe na Copa do Brasil.

?Acho que só o fato do jogador jogar em um grande clube em uma semifinal de Copa do Brasil já é um bom motivo para ele se sentir motivado. Mas ganhando o jogo amanhã [hoje], vai servir para o Tcheco ficar mais tempo atuando e tenho certeza que é isso que os atletas querem?, falou o superintendente de futebol do Coritiba, Felipe Ximenes.

Fonte: UOL