São Paulo supera lanterna Prudente com três gols de R. Oliveira

São Paulo supera lanterna Prudente

Jogando em Presidente Prudente, o São Paulo conseguiu sua segunda vitória no comando de Paulo César Carpegiani. O time tricolor venceu o Grêmio Prudente por 3 a 2 neste sábado, contando com três gols do atacante Ricardo Oliveira. A equipe da casa descontou com Wesley, que marcou duas vezes.

O resultado deixa o São Paulo na décima colocação, com 41 pontos. Já o Prudente segue na lanterna do Campeonato Brasileiro, com 21 pontos.

Sem o suspenso Dagoberto, Carpegiani escalou Fernandinho ao lado de Ricardo Oliveira, que voltou de suspensão. Outro que retornou foi Richarlyson, assumindo a lateral esquerda no lugar do prata da casa Diogo. Garantindo o espírito ofensivo do time, o São Paulo teve Marlos no meio de campo no lugar de Carlinhos Paraíba.

A partida começou animada, com as duas equipes conseguindo boas chances de gol. Aos 2min, Lucas recebeu passe de Marlos, invadiu a área e chutou com perigo à direita do gol de Giovanni. Dois minutos depois, o Prudente respondeu com William, que bateu rasteiro para a defesa de Rogério Ceni.

O São Paulo abriu o placar aos 8min. Ricardo Oliveira sofreu falta na intermediária, foi para a cobrança e acertou o ângulo direito para fazer um golaço, seu primeiro longe do Morumbi com a camisa tricolor. O jogo era equilibrado, com os dois times dando trabalho às defesas.

O time visitante se postava na intermediária, povoando o meio de campo e dificultando as ações do Prudente. Aos 12min, a equipe da casa ameaçou na bola aérea em cobrança de falta, mas a defesa são-paulina afastou o perigo. A equipe tricolor criava boa oportunidades, mas pecava quando entrava dentro da área.

Aos 32min, o Prudente conseguiu o empate. Adriano Pimenta dominou na área e aproveitou a desatenção da marcação para finalizar. Ceni defendeu e Wesley completou no rebote. A igualdade, porém, durou pouco. No minuto seguinte, Lucas deu excelente passe para Ricardo Oliveira, que ficou na cara do gol e apenas tocou para o fundo das redes.

O São Paulo ameaçou novamente aos 42min, quando Lucas fez grande jogada individual e tocou para Ricardo Oliveira. O atacante ajeitou para Marlos, mas o meia-atacante não conseguiu finalizar. O Prudente ainda teve chance para empatar aos 48min, em bola alçada na área após falta, mas a defesa visitante afastou.

O Prudente começou o segundo tempo determinado a conseguir novo empate, e obrigou a defesa do São Paulo a trabalhar. Aos 3min, Anderson Pedra chutou de longe e Ceni espalmou para dentro da área, mas o goleiro se recuperou e agarrou a bola. Três minutos depois, os visitantes tiveram chance de ouro de ampliar. Ricardo Oliveira apareceu sem marcação e, em frente ao goleiro, mandou para fora ao arriscar chute por cobertura.

Insatisfeito com a produção do time, Carpegiani sacou Fernandinho e Marlos, apostando na entrada de Fernandão e Carlinhos Paraíba. Minutos depois, o São Paulo conseguiu seu terceiro gol. Lucas fez ótima jogada individual pelo meio de campo, driblou a marcação e a bola sobrou para Ricardo Oliveira fuzilar o gol de Giovanni.

Aos 18min, o jogo ganhou tons de polêmica. Adriano Pimenta se jogou na área quando Carlinhos Paraíba chegou na marcação e o árbitro Rodrigo Martins Cintra viu pênalti. Willian foi na cobrança e mandou para longe do gol de Rogério Ceni.

O Prudente prosseguiu no ataque, mas só ameaçava em chutes de longe. João Vitor arriscou de fora da área aos 23min e Ceni defendeu com tranquilidade. Dois minutos depois, a equipe da casa invadiu a área e Wanderley finalizou com perigo à direita do gol em chute cruzado. O São Paulo teve chance novamente aos 29min, quando Ricardo Oliveira recebeu bola pela ponta esquerda, mas Cintra viu falta do atacante são-paulino no lance.

O camisa 99 por pouco não fez seu quarto gol aos 32min. Lucas fez excelente jogada e cruzou para Ricardo Oliviera, que cabeceou para a ótima defesa de Giovanni. Nos minutos finais, o São Paulo trocou passes no meio de campo, mas ainda sofreu mais um gol. Aos 45min, Wesley invadiu a área e tocou na saída de Rogério Ceni.

Fonte: Terra, www.terra.com.br