São Paulo vence Figueirense e se aproxima do HEXA

Tricolor fez 2 a 0 com muita facilidade, mas levou pressão do Figueirense

O S?o Paulo vai curtir mais uma rodada na lideran?a isolada do Campeonato Brasileiro. Depois de iniciar a partida a mil por hora, cair de produ??o entre o final do primeiro tempo e o in?cio da etapa final, o Tricolor mostrou o seu poderio ofensivo e venceu o Figueirense por 3 a 1, neste domingo, no Morumbi. Borges (2) e Hugo foram os autores dos gols do melhor ataque da competi??o. Cleiton Xavier descontou.

Com mais um resultado positivo dentro de casa, o S?o Paulo, o melhor mandante do Brasileir?o, chegou aos 68 pontos e segue na primeira coloca??o, muito pr?ximo de alcan?ar uma das quatro vagas na Libertadores. J? o Figueirense continua na 19? e pen?ltima posi??o, com 35 pontos, e seriamente amea?ado pelo rebaixamento.

Na pr?xima rodada, o S?o Paulo enfrenta o Vasco, domingo, ?s 17h, em S?o Janu?rio, no Rio de Janeiro. J? o Figueirense entra em campo mais cedo e encara o N?utico, na quinta-feira, ?s 20h30m, no est?dio Orlando Scarpelli, em Florian?polis.

Anderson assume vaga de Z? Lu?s

Muricy Ramalho manteve o esquema t?tico 3-5-2. Sem contar com o polivalente Z? Lu?s, que jogaria na zaga, na vaga de Andr? Dias, suspenso, mas sentiu uma les?o no joelho, o treinador optou pela entrada de Anderson. Logo aos tr?s minutos, ap?s jogada ensaiada em cobran?a de falta de Jorge Wagner, Miranda cruzou e Borges, de letra, mandou a bola na rede, mas pelo lado de fora.

Jogando pelos lados do campo, marcando no setor ofensivo e encurralando o Figueirense na defesa, o S?o Paulo criou algumas oportunidades de gol logo no in?cio do jogo. E, aos oito minutos, Borges abriu o placar. Jorge Wagner cruzou do setor direito e o atacante, de cabe?a, deixou a sua marca na rede.

Aos 14 minutos, Joilson roubou a bola da zaga, invadiu a ?rea e chutou em cima do goleiro. No rebote, Borges, sem goleiro, perdeu gol incr?vel, mandando a bola para fora. Aos 18, ap?s cruzamento de Hernanes, Borges chutou fraco e Wilson fez a defesa. Em seguida, ap?s cruzamento de Hernanes, Hugo cabeceou a bola por cima do travess?o.

Mesmo diminuindo o ritmo na marca??o, o Tricolor continuou pressionando. Ap?s 22, ap?s tabela com Borges, Jean, de fora da ?rea, quase fez um gola?o. Assustado com a press?o s?o-paulina, o Figueirense virou presa f?cil. Mas foi em v?o. Aos 24, ap?s cruzamento certeiro de Dagoberto, Gomes n?o saiu do ch?o, Borges ajeitou a bola e com categoria tocou na sa?da de Wilson para fazer 2 a 0.

Em desvantagem no placar, o Figueirense ficou entregue em campo. Mesmo precisando tentar amenizar o preju?zo, a equipe catarinense, em v?rias oportunidades, chegou a ter 10 jogadores atr?s da linha do meio- campo. O primeiro chute a gol do Figueira aconteceu somente aos 25, com Cleiton Xavier, que Rog?rio defendeu.

Acomodado, o S?o Paulo afrouxou na marca??o, passou a errar passes no meio-campo e abriu espa?os para os contra-ataques do Figueirense. De tanto vacilar, o Tricolor foi castigado merecidamente aos 43 minutos. Cleiton Xavier ganhou na dividida com Jean e chutou, a bola desviou na zaga e enganou Rog?rio Ceni. (Assista ao v?deo com o gol catarinense).

Segundo tempo

Com Tadeu na vaga de Lima, o Figueirense passou a ter mais presen?a no setor ofensivo. O S?o Paulo recuou e passou a jogar apenas no contra-atque. Foi assim que Jean, aos seis minutos, arriscou chute de fora da ?rea e o goleiro Wilson espalmou a bola para escanteio.

Nervoso em campo, o S?o Paulo continuou errando passes, parou de jogar pelos lados do campo e criou pouco no setor ofensivo. O Figueirense cresceu na partida, adiantou a marca??o e foi atr?s do empate.

Mas, quando o Figueirense estava melhor na partida, o S?o paulo encaixou um contra-ataque preciso. Joilson recebeu lan?amento preciso de Jorge Wagner, invadiu a ?rea e tocou para Hugo, livre de marca??o e sem goleiro, empurrar a bola para o fundo da rede.

Ap?s marcar o terceiro gol, o Tricolor recuperou o dominio da partida. O Figueirense ainda exigiu boa defesa de Rog?rio Ceni, com uma cabe?ada de Tadeu. Aos 42 minutos, Dagoberto conseguiu uma fa?anha incr?vel. Ap?s cruzamento de Joilson, ele, sem goleiro, mandou a bola para fora. Inacredit?vel.

Fonte: GloboEspote, www.globoesporte.com