Sarah vence e garante título de Desafio mundial de Judô ao Brasil

A luta aconteceu no Ginásio Clube Pinheiros em São Paulo

A judoca piauiense Sarah Menzes garantiu a festa no Domingo de Páscoa ao vencer Narantsetseg Ganbaatar, da Mongólia, por 3 a 0 e com isso deu o título do Super Desafio de Judô ao Brasil.

 Em mais um passo rumo aos Jogos do Rio, a equipe brasileira mostrou força e bateuuma das principais escolas asiáticas em todas as cinco lutas, diante de um ginásio lotado no Clube Pinheiros. A seleção brasileira foi representada por Maria Portela, Victor Penalber, Sarah Menezes, Alex Pombo e Rochele Nunes.

- Esse desafio para gente é importantíssimo. Faz a gente ter mais confiança ainda. Tenho certeza que essa torcida vai ajudar todos os atletas brasileiros. A gente gosta da torcida, nos dá segurança. Vamos continuar torcendo – festejou Sarah.

Antes de Sarah, Maria Portela derrotou Davaasuren Munkhbat (70kg), e Victor Penalber superou Gaajadamba Bayanmunkh (81kg). Quando Rochele Nunes (+78kg) e Alex Pombo (73kg) subiram ao tatame, a vitória já estava garantida, mas nem isso desanimou. Os dois também venceram Gaajadamba Bayanmunkh e Gandiimaa Erdenebileg e fecharam a conta.


Sarah Menezes vence e garante título mundial ao Brasil
Sarah Menezes vence e garante título de desafio mundial de judô ao Brasil


Portela foi para cima logo no início da luta. A estratégia deu certo. Ao levar Munkhbat ao chão, a brasileira conseguiu wazari. Na sequência, a mongol foi punida com uma advertência. A vitória estava garantida, mas Portela quis mais. A 22 segundos do fim, encaixou um novo golpe, imobilizou a rival e confirmou o triunfo com um ippon.

Na sequência, foi a vez de Penalber ir para o tatame. Do outro lado, Gaajadamba Bayanmunkh, que iniciou a luta tentando estudar os movimentos do brasileiro. Penalber buscou o ataque, mas sem sucesso. O mongol, então, foi punido com uma advertência por falta de combatividade. A pouco mais de um minuto do fim, o brasileiro também foi punido, mas encaixou um yuko logo depois. Foi o suficiente para abrir 2 a 0 para a equipe da casa.

Foi a vez, então, de uma campeã olímpica pisar no tatame do ginásio do Pinheiros. Sorridente antes da luta, Sarah fechou o rosto e partiu para cima de Ganbaatar logo no início. A mongol também era arisca e ficou perto de levar a brasileira duas vezes ao chão. Ainda assim, foi punida com uma advertência por falta de combatividade.

A luta caiu um pouco de velocidade, e as duas judocas foram punidas com uma advertência. Sarah voltou a atacar e forçou uma nova punição. A brasileira tentava encaixar seus golpes, mas a mongol se defendia bem. Não precisou de mais nada. Por conta das punições à rival, a judoca da casa venceu a luta e garantiu o título para o Brasil ao abrir 3 a 0.


Sarah Menezes durante a luta contra Ganbaatar  (Crédito: Gaspar Nobrega/inovafoto)
Sarah Menezes durante a luta contra Ganbaatar (Crédito: Gaspar Nobrega/inovafoto)


Na sequência, Alex Pombo conseguiu um wazari e bateu Khadbaatar Narankhuu. Para fechar a conta, Rochele imobilizou Gandiimaa Erdenebileg e chegou à vitória com um ippon.

Confira as lutas:

Maria Portela (70Kg) x Davaasuren Munkhbat (70Kg)
Victor Penalber (81Kg) x Gaajadamba Bayanmunkh (81Kg)
Sarah Menezes (48kg) x Narantsetseg Ganbaatar (48Kg)
Alex Pombo (73kg) x Khadbaatar Narankhuu (73kg)
Rochele Nunes (78kg) x Gandiimaa Erdenebileg (+78Kg)


Fonte: globoesporte.com