Schumi é denunciado por atropelar um motociclista antes do acidente; saiba

Segundo acusação, ex-piloto alemão não respeitou a prioridade de Francisco M.A em uma rotatória da rodovia A-8062, em Sevilha, colidindo com a moto

Ainda internado na UTI do Hospital de Grenoble, na França, o ex-piloto Michael Schumacher foi denunciado por atropelar um motociclista semanas antes do grave acidente de esqui em Méribel, nas montanhas dos Alpes Franceses, ocorrido em 29 de dezembro. A colisão com a moto aconteceu às 18h50 do dia 17 de novembro de 2013, quando o alemão, que visitava a Espanha, conduzia um Audi A-4 alugado. De acordo com a acusação, ele não respeitou a prioridade da moto em uma rotatória e acabou colidindo o carro em Francisco M.A.

O motociclista alega que sofreu uma fratura na mão com a queda e foi submetido a uma cirurgia. Ele reclama de danos sofridos na roupa, no relógio, na lateral da moto e no capacete, conforme divulgou a agência de notícias "Efe", que teve acesso à denúncia.

O acidente em Sevilha aconteceu na rodovia A-8062, em direção a Gines, de acordo com o relatório da polícia local de Bormujos. A causa principal do sinistro foi a infração das regras de trânsito por parte do motorista do Audi A-4, que desconsiderou a prioridade do motociclista. A causa secundária foi a falta de iluminação da estrada, segundo o documento.

O advogado de Francisco M.A. apresentou a denúncia para exercer as ações penais e civis, uma vez que os casos de imprudência são julgados mediante uma acusação da pessoa lesada, como prevê o artigo 621 do Código Penal da Espanha. Além do ex-piloto, o caso também envolve a empresa de aluguel de carros e a seguradora, que não teria pago as suas obrigações.

Fonte: Globo Esporte