Seis são indiciados após tiro em Salvador Cabañas

Seis são indiciados após tiro em Salvador Cabañas

De acordo com o Ministério Público, funcionários ajudaram o agressor a fugir do local

O Ministério Público da Cidade do México acusou seis empregados do bar onde o atacante paraguaio Salvador Cabañas foi baleado no dia 25 de janeiro. Segundo acusação, os funcionários teriam ajudado o agressor do jogador do América do México a fugir do estabelecimento e encobrir pistas importantes sobre o caso.

Segundo o MP mexicano, outra pessoa, que também trabalha no local, enfrenta uma acusação de homicídio.

Salvador Cabañas se recupera bem e já apresenta evolução física, caminhando sozinho e se comunicando com a família, mas tem dificuldade em lembrar-se de acontecimentos recentes.

- Ele responde a todos, mas não se lembra de nada e nem pergunta o que aconteceu. Já lhe fizeram perguntas mais diretas e ele segue sem contato com a realidade - informou o neurocirurgião Ernesto Martínez.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com