Seleção busca 100% na era de Mano Menezes

Com novo esquema e Elias na vaga de Philippe Coutinho, equipe vai encarar a Ucrânia, em Derby, na Inglaterra. Shevchenko vai desfalcar os rivais

No terceiro jogo da era Mano Menezes, a Seleção Brasileira vai encarar a Ucrânia, nesta segunda-feira, às 15h30m (de Brasília), no Pride Park, em Derby, na Inglaterra, disposta a manter os 100% de aproveitamento e a subir mais um degrau na renovação implantada pela nova comissão técnica. Em dois jogos, a equipe venceu todos, marcou cinco gols e não sofreu um sequer. A defesa, inclusive, é a mesma das partidas anteriores, formada por Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e André Santos. Acompanhe a partida ao vivo pela TV Globo e pelo GLOBOESPORTE.COM, e também os lances em tempo real.

Anteriormente, a Seleção venceu os Estados Unidos por 2 a 0, em Nova Jérsei, e o Irã por 3 a 0, em Abu Dhabi. Alexandre Pato é o artilheiro da equipe sob o comando de Mano Menezes. Foram dois gols em duas partidas. No jogo-treino diante do Barcelona B, no mês passado, o jogador também deixou a sua marca no triunfo por 3 a 0. Nas partidas oficiais da equipe, Nilmar, Daniel Alves e Neymar marcaram os outros.



Na opinião de Mano, o confronto diante dos ucranianos será o mais difícil da Seleção sob o seu comandado. Para ele, a equipe tem tudo para conquistar um ótimo resultado na partida no Pride Park, em Derby.

- O adversário será o mais forte desta série de jogos e exigirá uma produção maior da nossa seleção - afirmou o treinador canarinho.

Elias ganha vaga de Coutinho, e Mano muda esquema da Seleção

Mano decidiu fazer uma alteração na Seleção Brasileira para o jogo diante dos ucranianos. No treino do último sábado, o treinador optou pela saída de Philippe Coutinho para a entrada de Elias. Com isso, a equipe deixou o 4-3-3 da vitória por 3 a 0 sobre o Irã, na quinta-feira passada, em Abu Dhabi, para entrar em campo 4-2-2.

Segundo Mano, a equipe iraniana soube conter os avanços dos brasileiros. Para o treinador, a equipe tem tudo para manter a posse de bola com a formação adotada para o confronto no Pride Park.

- Quero que a equipe toque mais a bola no setor. Estávamos tentando lançar direto para os atacantes e a bola não passava pelo Carlos Eduardo. Com dois na armação e dois no ataque isso pode mudar - afirmou o treinador.

Ao ser questionado se teve um papo com Coutinho para falar de sua saída da equipe titular, Mano afirmou que não foi preciso. Segundo ele, o jogador esteve bem contra o Irã, mas a equipe não conseguiu superar a marcação dos adversários.

- Não conversei quando eu fui escalá-lo como titular. Não foi preciso falar agora. É uma situação normal dentro do futebol - disse Mano.

Outro fato curioso é que o ataque formado por Robinho e Pato vai entrar em campo de chuteira rosa, modelo da nova linha lançada pela Nike, patrocinador da Seleção Brasileira. O Rei das Pedaladas não gostou muito da cor, mas o camisa 9 gostou do novo calçado (veja mais detalhes no vídeo acima).

- É bonita, está na moda, e vai vender muito - afirmou Pato.

Sem Sheva, Ucrânia vai tentar surpreender o Brasil em Derby

O grande desfalque da Ucrânia para o jogo desta segunda-feira é o atacante Andriy Shevchenko. O jogador sentiu um problema muscular no empate por 2 a 2 com o Canadá, na última sexta-feira, e foi cortado pelo técnico Yuriy Kalitvintsev. Mesmo assim, segundo a assessoria de imprensa da Ucrânia, o camisa 7 vai acompanhar a partida do Pride Park.

Na última sexta-feira, a Ucrânia empatou com o Canadá por 2 a 0, no Estádio Olímpico de Kiev. Na ocasião, Sheva completou o seu 100º jogo com a camisa de sua seleção.

Sem Sheva, que tem 100 jogos e 45 gols pela seleção, os destaques do time são o volante Tymoshuk, do Bayern de Munique, e o atacante Milevski, do Dínamo de Kiev.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com