Seleção de vôlei feminino admite a ansiedade por clássico contra Rússia

Duelo contra as russas é considerado um dos maiores clássicos do vôlei feminino

Três jogos, três vitórias e liderança isolada da Copa dos Campeões. Apesar da campanha perfeita, a Seleção Brasileira feminina de vôlei admitiu que não espera facilidades na partida do próximo sábado, diante da Rússia, no Japão, pela 4ª rodada do torneio. O duelo contra as europeias é considerado um dos maiores clássicos do voleibol feminino, e pode ser o do título brasileiro na Copa dos Campeões. Para isto, basta uma vitória e torcer para que a seleção japonesa perca para a República Dominicana, no mesmo dia.

?Esse jogo contra a Rússia será o que todos querem ver. Elas têm uma das melhores seleções do mundo. O treinador delas está tentando acertar o sistema de jogo e trouxe a Sokolova de volta. Ela é uma grande jogadora, que eu conheço bastante, pois trabalhei com ela por dois anos. A Chaplina também tem se apresentado bem. É um time que tem um padrão de jogo definido e um bloqueio respeitável. Será um jogo muito difícil?, avaliou o treinador José Roberto Guimarães.

Nesta sexta-feira, a equipe verde e amarela não apresentou seu melhor jogo, mas superou a República Dominicana por 3 sets a 1 e manteve-se na liderança isolada da Copa dos Campões ? com três pontos de vantagem para o segundo colocado, Japão. Apesar disto, o fato de ter perdido a primeira parcial no torneio - 22/25, no terceiro set ? acende o sinal de alerta para o confronto diante das russas.

?Erramos um pouco mais no terceiro set e isso tem que servir como alerta para os próximos jogos. Amanhã contra a Rússia será um clássico. É um jogo cheio de rivalidade e tem todos os ingredientes de um grande duelo?, comentou Sheilla. ?Amanhã teremos mais um jogo difícil, disputado e cheio de rivalidade. Vamos em busca de mais uma vitória?, acrescentou a líbero Fabi.

Brasil e Rússia se enfrentam neste sábado, às 8h10 (de Brasília), em Tóquio, pela 4ª rodada da Copa dos Campeões. A Seleção Canarinho é a líder do torneio com nove pontos e se vencer e contar com um tropeço do Japão, conquistará o título com uma rodada de antecedência. As russas, por sua vez, amargaram duas derrotas nos três primeiros jogos e ocupam apenas a quarta posição, com chances remotas de erguer a taça.

Fonte: Correio Web