Seleção feminina bate a Polônia no Grand Prix de vôlei

Seleção feminina bate a Polônia no Grand Prix de vôlei

Mari torce joelho esquerdo no terceiro set da vitória de 3 sets a 1 e passa a ser dúvida para a partida contra os EUA na madrugada desta sexta-feira

Depois de perder na estreia para o Japão, a seleção brasileira feminina de vôlei derrotou a Polônia, por 3 sets a 1 (25/21, 23/25, 25/20 e 25/17), em 1h36m, nesta quinta-feira, em Ningbo, China, conseguindo assim três pontos importantíssimos na luta pelo nono título do Grand Prix. Com a vitória, o Brasil foi a quatro pontos e ficou a um do time líder da fase final, o dos Estados Unidos, que ainda podem ser alcançados pelas japonesas, que pegam as chinesas, ainda nesta quinta, às 8h30m, com transmissão ao vivo do SporTV.

Na madrugada desta sexta, às 4h30m, o Brasil enfrenta a seleção dos Estados Unidos, pela terceira rodada, com chances de alcançar a liderança. O jogo também será transmitido ao vivo pelo SporTV. A preocupação fica por conta da ponteira Mari, que torceu o joelho direito no terceiro set e teve de ser substituída. Ela disse que ouviu um estalo no momento em que apoiou o pé na quadra ao tentar fazer um bloqueio. Mas como não houve inchaço e ela conseguiu caminhar, mesmo com dificuldades, os médicos acreditam que a lesão não tenha sido grave.

Brasil começa bem o jogo

O jogo começou equilibrado, mas a seleção brasileira conseguiu abrir boa vantagem e ir para a primeira parada técnica com 8 a 4 a seu favor. Na volta, as polonesas fizeram três pontos seguidos e pressionaram as campeãs olímpicas no placar. O Brasil, porém, estava melhor e com bons bloqueios foi a 14 a 10, quando o técnico Jerzy Matlak pediu tempo.

Com um ace de Sheilla, as brasileiras foram para a segunda para com 16 a 11 no marcador. As brasileiras foram se soltando e aumentaram a diferença para sete pontos (18 a 11). No entanto, com um ataque pesado e explorando a instabilidade brasileira, a Polônia encostou no marcador (20 a 18) e obrigou o técnico José Roberto Guimarães a pedir o seu primeiro tempo no jogo. A princípio não resolveu, pois o time permitiu o empate: 20 a 20.

Porém, num bloqueio de Sheilla o Brasil abriu dois pontos (22 a 20) e o treinador polonês parou o jogo de novo para tentar acertar a sua equipe. Em bloqueio de Mari a seleção brasileira foi a 23 a 20 e deixou o time em ótimas condições para vencer o primeiro set, o que aconteceu pouco depois, com Sheilla explorando o bloqueio: 25 a 21, em 22 minutos.

Polônia vence o segundo set e empata o jogo

O bom desempenho do bloqueio e os saques errados permaneceram no segundo set, e após sair na frente, as brasileiras deixaram as polonesas, que voltaram com Zaroslinska no lugar de Kaczor, virar e ir para a primeira parada técnica com 8 a 7 a seu favor. O time brasileiro errava muito e quando a Polônia vencia por 15 a 11, Zé Roberto pôs Natália e Dani Lins nos lugares de Fabíola e Sheilla.

O Brasil melhorou e a Polônia foi para a segunda parada com uma vantagem menor do que tinha antes: 16 a 14. A equipe brasileira permaneceu bem e conseguiu empatar em 17 a 17, mas quando as adversárias fizeram dois pontos seguidos, Zé Roberto fez Sheilla e Fabíola voltarem à quadra. Como a Polônia fez o 20º ponto, ele pediu tempo. As brasileiras reagiram e diminuíram para 19 a 20. A irregularidade da equipe continuava, mas com raça o Brasil empatou em 22 a 22 e Matlak pediu tempo. Deu certo, Mari foi bloqueada e a Polônia empatou o jogo em 1 a 1: 25 a 23, em 26 minutos.

Brasil melhora no fim do terceiro set e faz 2 a 1

O terceiro set começou equilibrado, com a seleção apresentando ainda a mesma instabilidade do set anterior. Desta vez, porém, conseguiu ir para a primeira parada técnica com 8 a 6 a seu favor. O bloqueio brasileiro caiu muito de rendimento, e a Polônia se aproveitou para ir para a segunda parada técnica com vantagem: 16 a 15.

A seleção brasileira voltou mais equilibrada e virou para 18 a 16, obrigando o técnico polonês a pedir tempo. O bloqueio voltou a funcionar e o Brasil chegou a 19 a 16. No lance seguinte, a Polônia fez o 17º ponto, e Mari caiu em quadra com a mão no joelho direito, saindo de quadra para dar lugar a Paula Pequeno. Depois de duas defesas sensacionais de Jaqueline e Sheilla, o Brasil chegou a 22 a 18, quando Matlak pediu outro tempo. Mas as brasileiras estavam mais consistentes e fecharam o set, com uma pancada de Jaqueline, em 25 a 20, em 26 minutos.

Seleção vence bem o quarto set e fecha o jogo

As brasileiras mantiveram o ritmo no início do quarto set e quando abriu 5 a 2, o técnico da Polônia pediu tempo. No entanto, o Brasil, que foi para a primeira parada com 8 a 5 a seu favor, ampliou a vantagem para 11 a 6. Matlak pediu novo tempo e a Polônia diminuiu a vantagem brasileira.

Mas o time de Zé Roberto continuava bem e foi com 16 a 11 para a segunda parada. A equipe brasileira se soltou de vez e se aproveitando do desequilíbrio emocional das polonesas, acabou fechando o jogo em 25 a 17 com um ataque de Sheilla, o destaque do time e maior pontuadora da partida, com 20, um a mais que a melhor jogadora polonesa, Anna Baranska. A última parcial da partida durou 22 minutos.

Times:

BRASIL - Fabiana, Thaisa, Mari, Jaqueline, Sheilla e Fabíola. Líbro: Fabi. Entraram: Natália, Dani Lins, Sassá, Paula Pequeno. Técnico: José Roberto Guimarães.

POLÔNIA - Kosek, Skorupa, Bednarek-Kasza, Baranska, Gajgal e Kaczor. Líbero: Maj. Entraram: Zaroslinska, Sadurek, Skowronska-Dolata e Kaczorowska. Técnico: Jerzy Matlak.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com