Sem badalação, defesa "supera" ataque no Flamengo

Rubro-Negro tem média de apenas 0,61 gol sofrido na atual temporada



Em 2011, o Flamengo iniciou a temporada com grandes expectativas em torno do seu ataque, que teve milionárias contratações, e com a defesa sendo questionada, já que a base das últimas cinco temporadas havia sido desmontada. Contudo, em campo, o setor defensivo tem se provado eficiente, enquanto os atacantes ainda tentam engrenar.

Prova disso são os números rubro-negros no ano. Em 18 partidas na temporada, a equipe, que é a menos vazada no Campeonato Carioca, sofreu apenas 11 gols, média de 0,61 por jogo.

Em clássicos, foram apenas dois tentos levados em quatro confrontos. Na Copa do Brasil, o time não foi vazado nos dois triunfos disputados. A consistência do setor tem deixado o goleiro Felipe tranquilo na meta flamenguista.

- O time está evoluindo. Contra o Botafogo vencemos e convencemos. Melhoramos bastante apesar dos três empates. O nosso sistema defensivo tem se comportado muito bem.

O camisa 1, por sinal, foi a única contratação feita para o setor. Contudo, a base titular das últimas cinco temporadas foi desmantelada, com a prisão de Bruno em 2010, a saída de Juan para o São Paulo e a barração do veterano Ronaldo Angelim. Apenas Leonardo Moura foi mantido.

Com isso, a dupla Welinton e David se firmou na zaga e Rodrigo Alvim tem se revezado na lateral esquerda com Egídio. Mesmo sem um camisa 6 ter se firmado, o zagueiro David afirmou que o setor está bem entrosado.

- A defesa está forte, nos posicionamos bem e conseguimos realizar um bom trabalho. Vamos continuar nesta pegada. As pessoas comentam que estou bem, que estou evoluindo, fico muito feliz, mas não vou parar de trabalhar por isso.

No ataque, por sua vez, o rendimento ainda não é o mesmo. Embora esteja invicto na temporada, o técnico Vanderlei Luxemburgo ainda não encontrou o ?dono? da camisa 9 e o Flamengo tem o quarto melhor ataque do Carioca, atrás dos rivais Botafogo, Fluminense e Vasco.

Fonte: R7, www.r7.com