Sem brilho: Com gol no finzinho, Palmeiras bate o Oeste

Com o resultado, a equipe do Palestra Itália chegou aos sete pontos ganhos após três rodadas

A vitória por 4 a 1 sobre o Ituano na segunda rodada do Campeonato Paulista empolgou a torcida do Palmeiras, mas a equipe voltou a apresentar um futebol de pouco brilho neste domingo, em Itápolis, diante do Oeste. Errando muitos passes e encontrando dificuldades para criar jogadas, o time de Felipão bateu o rival do interior por 1 a 0 graças a um gol do reserva Patrik aos 41min do segundo tempo, que tirou a equipe do sufoco.

Com o resultado, a equipe do Palestra Itália chegou aos sete pontos ganhos após três rodadas disputadas, alcançando a terceira colocação. Já o Oeste, com três pontos, segue na zona intermediária da tabela.

O início da partida foi morno, com os dois times errando passes e encontrando dificuldades na armação de jogadas. O Palmeiras só criava algo com a bola rolando quando Kleber era acionado: aos 7min, ele finalizou da meia esquerda e o goleiro Fábio encaixou. A resposta dos donos da casa veio dois minutos depois, quando Alex William cruzou da direita, Fábio Santos cabeceou e Deola fez grande defesa.

Sem conseguir se impor na partida, o time alviverde tinha nas cobranças de falta de Marcos Assunção outra arma para ameaçar a meta do Oeste. Aos 15min, o volante teve ótima oportunidade na entrada da área, mas a cobrança resvalou na barreira e saiu por cima do travessão. Pouco depois, Assunção ergueu a bola na área e Dinei tocou de cabeça, mandando próximo à trave direita.

A partida seguiu com muitos passes errados e pouca criação. Aos poucos, o Oeste foi melhorando e se aproveitando da atuação ruim do meio de campo palmeirense para tomar conta da posse de bola. Com 18min, Mazinho dominou na área e finalizou para outra boa intervenção de Deola; no minuto seguinte, Fábio Santos recebeu livre e chutou para fora, levando perigo.

Apático, o Palmeiras só voltou a assustar aos 39min, em nova cobrança de falta de Assunção para fora. Irritado com a baixa produtividade do time, Felipão colocou todos os reservas no aquecimento antes mesmo do fim do primeiro tempo, que terminou sem gols.

Na volta para o intervalo, a equipe da capital quase abriu o placar, contando novamente com sua arma principal: a bola parada de Marcos Assunção. Ele levantou na área, o goleiro Fábio saiu mal e Danilo cabeceou na trave, aos 4min. Dez minutos depois, Luan teve a chance de marcar em outro cruzamento de Assunção, ao pegar de primeira e mandar para fora.

A maior oportunidade do Oeste veio aos 16min, quando Fábio Neves cruzou da esquerda e Rivaldo desviou contra a própria meta; para sua sorte, o travessão evitou o gol contra. Com Luan aberto pela esquerda, Tinga pela direita e Patrik mal na partida, cabia a Kleber tentar buscar o jogo pelo Palmeiras, mas a equipe alviverde sentia falta de um armador e sofria com os erros de passe.

O time de Itápolis era melhor no jogo quando, aos 41min, Patrik decidiu a partida. Luan levantou a bola e o camisa 40 apareceu sozinho na pequena área, em vacilo da defesa do Oeste, e chutou para o fundo das redes, dando aos comandados de Felipão a segunda vitória seguida no Paulista.

FICHA TÉCNICA

Oeste 0 x 1 Palmeiras

Gol

Palmeiras: Patrik, aos 41min do 2º tempo

Oeste

Fábio; Dedê, Rafael Caldeira, Paulo Miranda e Fernandinho; Márcio Carioca, Dionísio, Alex William (Fábio Neves) e Roger (Serginho); Fábio Santos e Mazinho (Reinaldo). Técnico: Ademir Fonseca

Palmeiras

Deola; Cicinho (Vítor), Maurício Ramos, Danilo e Rivaldo; Márcio Araújo e Marcos Assunção; Tinga (Leandro Amaro), Kleber e Luan; Dinei (Patrik). Técnico: Luiz Felipe Scolari

Cartões amarelos

Oeste: Alex William, Fábio Santos, Rafael Caldeira, Paulo Miranda e Dionísio

Palmeiras: Dinei e Rivaldo

Árbitro

Welton Orlando Wohnrath

Local

Estádios dos Amaros, Itápolis (SP)



Fonte: Terra, www.terra.com.br