Sem grandes mudanças na equipe, Felipão evita fazer promessas para 2012

A segunda passagem de Luiz Felipe Scolari pelo Palmeiras já dura um ano e meio, período em que o time se manteve sem conquistar nenhum título

A segunda passagem de Luiz Felipe Scolari pelo Palmeiras já dura um ano e meio, período em que o time se manteve sem conquistar nenhum título. Em vez de prometer conquistas na temporada de 2012, o comandante adotou um discurso cauteloso em entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo e lembrou que, por enquanto, o elenco não sofreu grandes mudanças.

"Pelo jeito as coisas não estão acontecendo. Até agora só tenho o Juninho (lateral-esquerdo). Prometi que não vou me envolver em negociações. Para isso, temos diretor de futebol, vice e presidente. Se for participar de negociação, vai voltar a ser como foi o ano inteiro e não quero mais sofrer. Amanhã (hoje) viajo e quando voltar, vou trabalhar com o que tiver na mão", se limitou a dizer o treinador.



Felipão afirmou que não pretende deixar o Palmeiras antes do fim de 2012, data do término do seu contrato, e minimizou a ausência da equipe na próxima Copa Libertadores. Para o treinador, a seca de títulos (o último foi o Campeonato Paulista de 2008) do clube preocupa tanto que qualquer conquista será muito comemorada.

"Disputar a Libertadores é ótimo, mas se eu ganhar um Campeonato Paulista pelo Palmeiras, pelas dificuldades que temos, vai ser como se fosse umas cinco Libertadores", exagerou o comandante, que disse já ter recusado "umas 30 propostas" para deixar o Palestra Itália.

Em 2012, o Palmeiras vai disputar o Campeonato Paulista e a Copa do Brasil no primeiro semestre, o Campeonato Brasileiro a partir de maio e a Copa Sul-americana no segundo semestre.

Fonte: ESPN.com