Sem mágoa, R10 admite que ainda sonhava com a Copa e elogia Felipão

O craque do Galo diz que ainda sonhava com a Copa, mas que torcerá muito mesmo de longe

Ronaldinho ainda tinha esperança de ir à Copa. Sonho que acabou com a divulgação da lista final de Felipão, mas que não virou mágoa. Flávio Canto, apresentador do Corujão do Esporte, foi até Belo Horizonte conversar com a estrela do Atlético Mineiro. Em um papo descontraído, o jogador disse que sua relação com o treinador não ficou abalada.

- O sonho de qualquer jogador é jogar uma Copa do mundo e ser campeão. E o sonho dobrado é ser campeão do mundo no Brasil. Eu tinha essa esperança porque imagina... Depois de tudo que eu já vivi pelo futebol, acabar minha carreira sendo campeão do mundo no Brasil. Ainda tinha um pouquinho de esperança, mas não tenho mágoa nenhuma. Porque o Felipão, para mim, é o cara. E eu sou o torcedor número um do Brasil. Não tenho mágoa nenhuma. Porque lá eu tenho os meus amigos. Então eu vou ser o torcedor número um. Lógico que eu queria estar ali. Mas é tudo no seu tempo ? afirma o Gaúcho.

Mesmo fora da Copa, Ronaldinho aponta quais deverão ser os principais rivais do Brasil no Mundial e diz que a final de seus sonhos seria contra os argentinos.

- Acho que Espanha, Argentina e Alemanha. Acho que a final linda, se eu estivesse lá, seria Brasil e Argentina. Para o pau quebrar de vez e a gente ver Messi contra Neymar. Para a gente ver dentro da nossa casa, com toda aquela rivalidade e ver o Brasil pintado de verde e amarelo.

Messi, Neymar ou Cristiano Ronaldo. Para quem já foi o melhor do mundo, quem é o cara dessa Copa?

- É complicado, meus amigos estão todos jogando a Copa (risos). Os caras que eu vi começar. Mas até agora o Messi é o melhor do mundo. Não tem para ninguém. O Neymar ainda vai ser o melhor do mundo, se Deus quiser vai ser, porque tem tudo para ser. Mas hoje o Messi está a quilômetros. É que nem a gente fala, o Messi é um jogador de Playstation, quando tu monta um jogadorzinho e bota tudo 9,9 no cara e os outros estão lá para trás ainda.

Recordando 2002

A entrevista também recordou os grandes momentos de Ronaldinho em 2002, na conquista do penta. Ele conta qual era o segredo daquela equipe e a importância de Felipão para o grupo.

- Era muita coisa junta para ser campeão. Acho que jogadores experientes com jogadores jovens. Muito talento misturado, com um grande treinador. Acho que era uma mescla de tudo isso que fez com que o Brasil fosse campeão. O Felipão é especial. Ele sabe jogar esse tipo de competição. Eu nasci vendo o Felipão, desde a época do Grêmio quando eu era infantil, juvenil, e ele era treinador do profissional. Não só ele como o Paulo Paixão. Então aqueles caras para mim foram o exemplo. Foram competitivos ao máximo e sempre souberam levar um grupo com a motivação ao extremo. O Felipão tem esse dom e é por isso que ele vai ganhar a Copa.

R10 se recorda também do jogo contra a Inglaterra nas quartas de final, quando o Brasil venceu por 2 a 1. Naquele jogo, Ronaldinho deu o passe para o gol de empate, desempatou com seu famoso gol de falta ?sem querer? e depois foi expulso de campo. Ele lembra bem.

- Foi um jogo marcante na minha vida. Todo mundo dizia que era a final antecipada da Copa. A felicidade de dar o passe para o gol, depois fazer o segundo gol de falta. Era eu e Cafu na bola. O goleiro (Seaman) estava adiantado e eu queria bater assim... mais fechado, de forma que o goleiro corresse pra trás. E a bola saiu um pouco mais forte e acabou caindo atrás dele. Depois fui expulso... Então aconteceu tudo num jogo só para mim, depois daquele jogo a gente sabia que a gente ia ser campeão. De tanto que falavam... Ah é a final antecipada. Se passar desse jogo ninguém mais para. Eu particularmente dizia: passou esse jogo já era. E quando passou esse jogo eu não podia jogar o próximo, aí pensei: ?Meu Deus do céu?. Ao mesmo tempo eu dizia que: ?que coisa boa que eu fiz e que M...que eu fiz?. O meu alívio foi quando passamos aí pensei: ?Não fui eu que afundei o Brasil?. Foi tanto sentimento diferente num jogo só, que ele é tão marcante para mim e tão especial ? encerrou Ronaldinho.

Fonte: Globo Esporte