Sem refeitório no CT, corintianos recorrem a "PFs" e comida caseira

Sem refeitório no CT, corintianos recorrem a "PFs" e comida caseira

A eliminação precoce na Copa Libertadores fez com que o time alvinegro ganhasse semanas inteiras de treinamento.

Enquanto o refeitório no CT Joaquim Grava não fica pronto, os jogadores do Corinthians buscam alternativas para almoçar. A nutricionista Cristine Neves preparou um cardápio individual para cada atleta, no qual orienta esposas, mães ou empregadas que preparam as refeições.

A eliminação precoce na Copa Libertadores fez com que o time alvinegro ganhasse semanas inteiras de treinamento. Nas quartas-feiras, por exemplo, os treinos ocorrem em dois períodos. Após a atividade pela manhã, os jogadores são liberados e retornam à tarde. A maioria vai para casa almoçar, pois mora no bairro do Tatuapé, próximo ao centro de treinamento.

Outros buscam restaurantes na zona leste. O mais famoso é o Bar da Linguiça III, que fica a aproximadamente cinco minutos do CT. Ralf e Dentinho já estiveram no local, que oferece opções de ?PF?, ou prato feito.

?Já faz uns três meses que eu não vou. Eu ia lá com os seguranças do CT para ficarmos conversando?, revelou o volante Ralf. ?Mesmo assim, procurava cumprir as recomendações da nutricionista. Hoje almoço mais em casa mesmo.?

Cristine Neves, ao ser questionada pela reportagem do UOL Esporte sobre a opção de alguns atletas de comer fora de casa, demonstrou certa irritação. ?É meio difícil ter 100% de controle da orientação que é feita. Tenho também que confiar que eles estão seguindo. Se eles vão ao restaurante X ou Y é difícil. Não posso ficar controlando a vida pessoal.?

Fonte: UOL