Sem Riquelme, Boca Juniors encerra jejum, bate Corinthians por 1 a 0 e joga por empate em SP

Sem Riquelme, Boca Juniors encerra jejum, bate Corinthians por 1 a 0 e joga por empate em SP

O Boca marcou bem no campo de ataque durante todo o primeiro tempo e não deixou o Corinthians sair para o jogo.

O Boca Juniors não tinha Riquelme, amargava uma sequência de dez partidas sem vitória e tinha pela frente nesta quarta-feira seu algoz na decisão da última Copa Libertadores da América. No entanto, a equipe argentina soube tirar proveito do fator casa, venceu o Corinthians por 1 a 0 na Bombonera e conquistou uma vantagem interessante para o confronto de volta, dentro de duas semanas.

Mesmo sem o veterano camisa 10, que não se recuperou de lesão e apenas assistiu do camarote à partida, o Boca pressionou o Corinthians e ? e também passou por momentos de apuros no segundo tempo. No entanto, ainda que tenha terminado o jogo com um homem a menos, os argentinos de Carlos Bianchi seguraram o marcador e agora poderão perder por até um gol de diferença (desde que marquem pelo menos uma vez) no Pacaembu para seguirem adiante na Libertadores.

O Boca marcou bem no campo de ataque durante todo o primeiro tempo e não deixou o Corinthians sair para o jogo. Sem a armação de Riquelme, porém, a equipe portenha também não criava de maneira consistente ? as oportunidades mais perigosas saíam a partir de bolas alçadas na área. O gol só saiu aos 14min da etapa final, quando o volante Erbes pegou bola espirrada e finalizou mal, franco e sem direção. No meio do caminho, porém, apareceu o centroavante Blandi, que se jogou no gramado e tocou no contrapé de Cássio.

Após o gol argentino, o Corinthians respondeu logo em seguida com Romarinho, no lance mais perigoso da equipe de Tite até então. O camisa 14 pegou rebote da zaga argentina e bateu de primeira, cruzado; a bola quicou na pequena área e Orión se atirou para fazer grande defesa e jogar para escanteio. Não muito tempo depois, aos 25min, Guerrero bateu colocado de fora da área; o goleiro boquense só observou, e o chute parou na trave ? no rebote, Paulinho isolou.

Tite, que já tinha trocado Danilo por Jorge Henrique no início da etapa, arriscou Pato no lugar de Romarinho, mas não viu muito efeito na substituição. O Boca, aliás, foi quem acabou colocando a bola na rede novamente aos 37min: após chute rasteiro de Sánchez Miño de muito longe, Ledesma, em posição irregular, empurrou para dentro. A arbitragem, contudo, invalidou a jogada ? e puniu o volante argentino, que comemorava sem camisa, com o cartão amarelo.

Ledesma, que havia entrado minutos antes no lugar do já pendurado Erviti, acabou sendo expulso de maneira relâmpago. Logo depois do reinício da partida, o volante fez falta dura em Ralf, recebeu o segundo amarelo e o vermelho na sequência.

A partida de volta entre as duas equipes será realizada dentro de duas semanas, às 22h (de Brasília) de 15 de maio, no Estádio do Pacaembu. O Corinthians, para se classificar, precisa de um triunfo por dois gols de diferença ? um novo 1 a 0 forçará pênaltis, enquanto qualquer outra vitória alvinegra por um gol colocará os argentinos nas quartas de final.

Ficha técnica

BOCA JUNIORS 1 x 0 CORINTHIANS

Gol

BOCA JUNIORS: Blandi, aos 14min do 2º tempo

BOCA JUNIORS: Orión; Marín, Caruzzo, Burdisso e Clemente Rodríguez; Erbes (Bravo), Somoza, Erviti (Ledesma) e Sánchez Miño; Martínez e Blandi (Magallán)

Treinador: Carlos Bianchi

CORINTHIANS: Cássio; Alessandro, Paulo André, Gil e Fábio Santos; Ralf (Douglas) e Paulinho (Alexandre Pato); Romarinho, Danilo (Jorge Henrique) e Emerson; Guerrero

Treinador: Tite

Cartões amarelos

BOCA JUNIORS: Marín, Burdisso, Erbes, Bravo, Somoza, Ledesma, Erviti

CORINTHIANS: Paulo André, Emerson, Guerrero

Cartão vermelho

BOCA JUNIORS: Ledesma

Árbitro

Enrique Osses (Chile)

Local

Estádio La Bombonera, em Buenos Aires (Argentina)

Fonte: Terra