Sem título, corintianos falam em mala branca ao Goiás

Roberto Carlos diz que time reserva correu demais, e Elias brinca com Grêmio

Terceiros colocados do Campeonato Brasileiro, depois de formarem o time mais regular da competição, os corintianos não se conformam com o comportamento do time reserva do Goiás, que no último domingo empatou com o Timão em 1 a 1, no Serra Dourada. Rebaixado no torneio nacional para a Série B e finalista da Copa Sul-Americana, o time de Artur Neto jogou com uma equipe reserva na última rodada do Brasileirão, contra um Corinthians que precisava vencer e ainda torcer contra o Fluminense para se sagrar campeão ? o time carioca ficou com a taça ao bater o Guarani por 1 a 0.

O empenho da equipe reserva do Goiás fez o lateral-esquerdo Roberto Carlos questionar o motivo de eles correrem tanto em campo, sugerindo que os atletas teriam recebido algum tipo de gratificação.

- Era o time reserva, mas os caras correram para caramba. Até perguntei para um jogador deles o porquê de estarem correndo tanto. Tinha alguma coisa ali. Eles não correriam de graça. O resultado do Fluminense também acabou dando uma baixada na gente. Mas ano que vem tem Libertadores e uma nova experiência ? disse Roberto Carlos, durante um evento no estádio do Pacaembu, em São Paulo.

Elias, que trocará o Corinthians e Atlético de Madrid na próxima temporada, concordou com o companheiro, afirmando ainda que já espera que o Grêmio, quarto colocado no Brasileiro, envie uma ?mala branca? ao Independiente, adversário do Goiás na final da Sul-Americana, na quarta-feira. O time gaúcho pode perder a vaga para a Libertadores de 2011, caso o Esmeraldino vença o torneio sul-americano.

- Certeza que o Grêmio vai mandar alguma coisa para o Independiente. Isso sempre acontece e nós não vamos ser hipócritas ? afirmou o volante.

O Corinthians inicia o período de férias nesta segunda-feira e só volta às atividades no dia 3 de janeiro, em Itu.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com