Sem zagueiro, Adilson testa lateral e meia ofensivo na defesa

O desespero de Adilson é devido à total falta de jogadores para a zaga.

Ainda sem poder contar com nenhum zagueiro de ofício, o técnico Adilson Batista resolveu improvisar no setor no treino desta terça-feira. No início da atividade ele começou com o lateral direito Iván Piris e o volante Zé Vitor. Pouco depois ele substituiu o prata da casa pelo meia Cícero.



"Contra o Ceará, por 20 e poucos minutos, joguei ali atrás porque Adílson mandou fechar, estávamos com um a menos. Dependendo do jogo, posso tentar fazer o meu melhor, mas iniciar como zagueiro nunca na minha vida", disse Cícero.

O desespero de Adilson é devido à total falta de jogadores para a posição. Os zagueiros Rhodolfo, que tem um edema na coxa esquerda, Xandão, com uma contratura na coxa direita, e o volante Rodrigo Caio, com uma lesão no ligamento do joelho esquerdo, participaram de um treino físico e seguem em fase final de tratamento de suas lesões.

Já o zagueiro Luiz Eduardo, que ainda está se recuperando de uma fratura na mão esquerda, também não tem previsão para retornar.

Além deles, o volante Denilson, com um estiramento na coxa esquerda, e o zagueiro João Filipe, suspenso pelo terceiro cartão amarelo --um deles ainda pelo Botafogo--, estão fora da partida da próxima quinta-feira, contra o América-MG, fora de casa.

Fonte: Folha.com