SP: Semi inaugura disputa e Fabuloso pode ficar no banco após 12 anos

O camisa 9 não é suplente no São Paulo desde 2001 e poderá perder a titularidade nesta quarta-feira para Aloísio.

A primeira partida da semifinal da Copa Sul-Americana, nesta quarta-feira, contra a Ponte Preta, abriu disputa no setor ofensivo do São Paulo e poderá mandar de volta, após 12 anos, Luis Fabiano para o banco de reservas. O camisa 9 não é suplente no São Paulo desde 2001 e poderá perder a titularidade nesta quarta-feira para Aloísio.


Semi inaugura disputa no SP e Luis Fabiano pode ficar no banco após 12 anos

Luis Fabiano ficou na reserva do São Paulo apenas oito vezes, todas em 2001. Hoje, vive o pior momento no clube desde o retorno, em março de 2011. Aos 33 anos, ele é o 5º maior artilheiro da história do clube, mas balançou as redes apenas três vezes desde a volta do técnico Muricy Ramalho, há pouco mais de dois meses. Ultimamente, conviveu com problemas físicos e tem sido poupado das partidas pelo Brasileirão.

Muricy Ramalho, no entanto, soube amenizar a competição entre Luis Fabiano e Aloísio até agora. Os problemas de condicionamento físico do camisa 9 serviram para que o técnico o poupasse de alguns duelos e mantivesse Aloísio no time. Quando reinseriu Luis Fabiano, deu descanso ao Boi Bandido ? um dos atuais destaques da equipe. Em partidas decisivas, como as duas contra o Atlético Nacional (COL), pelas quartas de final da Copa Sul-Americana, formou o ataque com os dois lado a lado e viu exibições ruins da dupla.

Agora, no entanto, Muricy deverá fazer uma escolha. O treinador são-paulino já afirmou que Aloísio e Luis Fabiano só jogariam juntos caso enfrentassem adversário que atue com três zagueiros. A Ponte Preta do técnico Jorginho joga com quatro defensores (dois zagueiros e dois laterais) e sugere o combate a apenas um homem de área do São Paulo.

No treino desta segunda-feira, no CT da Barra Funda, Muricy não deu qualquer pista sobre o time que enfrentará a Ponte Preta no Morumbi, nesta quarta-feira. O treinador dividiu o elenco em dois times ? entre os atletas que não foram titulares na derrota para o Fluminense, por 2 a 1 ? e Aloísio e Luis Fabiano ficaram do mesmo lado. A separação de equipes do treino nada tem a ver com a divisão entre titulares e reservas.

Nas últimas semanas Muricy Ramalho fez cobranças públicas a Luis Fabiano. O técnico disse que o camisa 9 "tem que querer mais", usou a ascensão do meia Paulo Henrique Ganso como exemplo, criticou o condicionamento físico do atacante e disse que ele está sofrendo para jogar. Luis Fabiano pareceu incomodado, tentou evitar declarações, mas falou conformado após a classificação à semifinal da Sul-Americana. O centroavante admite que está abaixo do que se espera, pede sequência de jogos para melhorar, mas diz que poderá voltar a ser o que era ainda até o fim desta temporada.

Enquanto isso, Aloísio soube aproveitar as oportunidades. Se Luis Fabiano marcou três gols desde a volta de Muricy, o Boi Bandido balançou as redes sete vezes e distribuiu número ainda maior de voadoras nas comemorações ? a brincadeira, somada à boa fase individual e do time, fez com que o reserva de Luis Fabiano se tornasse personagem de ação de marketing do clube. O clube lançou camisa, ativou a campanha, adotou o apelido Boi Bandido e viu a torcida comprar a ideia.

Nesta terça-feira, véspera do primeiro confronto, Muricy deverá dar os primeiros indícios se Luis Fabiano voltará ao banco de reservas do Morumbi após 12 anos, ou se terá uma das últimas chances para se recuperar antes do fim da temporada. O São Paulo treina à tarde no CT da Barra Funda e se concentra na sequência para a partida.

Fonte: UOL