Sport vence Corinthians no Recife

A equipe pernambucana não vencia no Nacional havia três rodadas

Dois ex-corintianos, um formado no Parque São Jorge e outro que esteve na campanha do rebaixamento, foram os carrascos do Corinthians neste domingo. Na Ilha do Retiro, no Recife, Wilson e o boliviano Arce fizeram os gols da vitória por 2 a 0 do Sport, pela 30ª rodada do Campeonato Brasileiro. O resultado não tira o Leão da penúltima colocação, mas dá mais ânimo à equipe na luta contra a Série B.

A equipe pernambucana não vencia no Nacional havia três rodadas. O último triunfo tinha sido no dia 27 de setembro, por 2 a 1, sobre o Santo André. De lá para cá, empatou com Grêmio e Goiás e perdeu do Santos. Agora pelo menos, o Leão abre dois pontos para o Fluminense, que ainda amarga a lanterna da competição.

Já o Corinthians, que tinha reagido na rodada passada ao vencer o Grêmio, depois de cinco rodadas sem triunfos, voltou a jogar mal e a perder fora de casa. Com 42 pontos, a equipe do técnico Mano Menezes, que começou a rodada em oitavo, caiu para décimo, mas ainda pode cair mais dependendo dos resultados das 18h30m.

Com a provável volta de Ronaldo, o Corinthians joga novamente pelo Campeonato Brasileiro no domingo, dia 25, contra o Cruzeiro, às 18h30m, no estádio do Pacaembu, pela 31ª rodada. O Sport, por sua vez, visita o Avaí, no estádio da Ressacada, em Florianópolis, no mesmo dia e horário que o duelo do Timão.

Boliviano faz a diferença

Sem Ronaldo, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, o técnico Mano Menezes colocou Edno para compor o meio-campo. A intenção de melhorar a armação do Corinthians não deu certo. Melhor para o Sport, que desesperado pela vitória foi para cima do rival paulista, tocando a bola e explorando principalmente o lado direito do campo.

Aos 7 minutos, a primeira boa chance da equipe pernambucana. Após cruzamento de Wilson da direita, Arce cabeceou e obrigou boa defesa de Felipe. No rebote, Fabiano, sozinho, acertou o travessão. Tudo isso ocorreu, porém, enquanto o árbitro já marcava, de maneira equivocada, impedimento de Arce no primeiro lance.

Mas o Leão não desistiu. Aos 14 foi a vez de Arce tentar um cruzamento da direita. O goleiro do Timão saiu de soco na bola e, na sobra, o zagueiro Durval cabeceou por cima. A primeira chance do Corinthians foi criada apenas aos 19 minutos. E não foi nada demais. Marcelo Mattos bateu falta de longe e mandou longe da meta de Magrão.

Sem criatividade, o Timão contou com uma ajudinha do Sport para dominar um pouco a primeira etapa. Tudo por conta dos excessivos erros de passe da equipe da Ilha do Retiro. O problema foi que o Corinthians não aproveitou isso para se aproximar do gol. A única chance criada foi em chuta de fora da área de Marcelo Oliveira, aos 32.

Mas o Sport se achou novamente em campo. Pior para o Timão. Após lançamento de longa distância, o atacante Arce dominou na entrada da área, entortou o zagueiro William e chutou forte de perna direita para abrir o marcador. Aos 40, os paulistas tiveram a chance de empatar, mas Edno, após passe de Chicão, mandou para fora.

Leão mais eficiente

Insatisfeito com o rendimento do Corinthians na etapa inicial, o técnico Mano Menezes promoveu uma mudança no time para o segundo tempo. Sacou Marcelo Oliveira da lateral esquerda para a entrada do atacante Henrique. Assim, Balbuena foi deslocado da direita para esquerda, e Jucilei ficou responsável pela direita.

E foi de Jucilei a primeira boa chance do Timão. Aos 3 minutos, após bom cruzamento da esquerda, o volante se antecipou aos zagueiros e cabeceou firme. Bem colocado, Magrão fez excelente defesa e evitou o gol de empate. A próxima oportunidade, porém, seria do Sport. Dutra arriscou de longe e Felipe espalmou por cima.

O camisa 1 do Timão apareceu bem novamente aos 13. Após passe, Arce apareceu livre na esquerda. O boliviano dominou, cortou e rolou para a chegada de Moacir, que bateu e viu bela intervenção do goleiro. Logo em seguida, o Timão chegou bem ao ataque. Henrique rolou para Dentinho, que, de carrinho, desviou para fora.

Apesar das tentativas do Corinthians, o Sport foi mais efetivo. Aos 22 minutos, Wilson fez boa jogada pela direita, deixou Balbuena para trás e bateu cruzado. Felipe caiu para interceptar um cruzamento, mas a bola foi direto para a rede: 2 a 0. O Timão voltou a assustar aos 32, quando Chicão bateu falta colocada e Magrão espalmou.

Com a vantagem de dois gols, o Sport recuou um pouco e administrou a posse de bola, sem dar espaços para uma reação corintiana.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com