Técnico acusado de abusar sexualmente de ginasta é afastado

Fernando também comandava os treinos de Diego Hypolito.

Técnico da seleção brasileira masculina de ginástica artística, Fernando de Carvalho Lopes foi afastado do cargo após ser acusado de abuso sexual. O caso teria acontecido com um ginasta menor de idade, que treinava com o acusado.
O Ministério Público de São Paulo investiga a acusação, que tramita em segredo de Justiça em promotoria de São Bernardo do Campo, no ABC Paulista. O ginasta, além de um outro atleta da seleção brasileira, já teria prestado depoimento. Em contato com o jornal, Fernando negou a acusação e disse estar em consciência tranquila.


“Por enquanto não tenho nada, não sei de nenhuma denúncia feita. Nenhum advogado meu localizou nada sobre isso”, afirmou.
O técnico já foi afastado da seleção, assim como do ADC São Bernardo, clube no qual trabalhava. Em entrevista, Leonardo Finco, coordenador da seleção masculina, afirmou que o afastamento foi para proteger o treinador e a equipe, às vésperas da Olimpíada do Rio. Fernando, no entanto, continua vinculado à Confederação Brasileira de Ginástica (CBG).

Fernando também comandava os treinos de Diego Hypolito, titular da seleção, e de Caio Souza, reserva da equipe. Durante a viagem do técnico com o grupo para a Suíça, Hypolito passou a treinar com Marcos Goto, treinador do campeão olímpico Arthur Zanetti. Por conta do caso, o ginasta seguirá a preparação para a Olimpíada com Goto, enquanto Caio treinará com a seleção.

Fernando de Carvalho e Dyego Hipolito (Crédito: Reprodução)
Fernando de Carvalho e Dyego Hipolito (Crédito: Reprodução)


Fonte: Com informações do Globo Esporte