Técnico da Seleção Brasileira de handebol é eleito 2º melhor do mundo

Junto com Soubak ficou Olivier Krumbholz, da seleção francesa, que obteve os mesmos 23% dos votos.

A Seleção Brasileira feminina de handebol tem o segundo melhor técnico do mundo, Morten Soubak. Pelo menos foi isso que apontou a votação a aberta realizada no site da Federação Internacional de Handebol (IHF). Soubak, que é dinamarquês, só foi superado pelo homem que o eliminou nos Jogos Olímpicos de Londres - o primeiro lugar ficou com Thorir Hergeirsson, técnico da Noruega.

Junto com Soubak ficou Olivier Krumbholz, da seleção francesa, que obteve os mesmos 23% dos votos. Completaram a lista Dragan Adzic, de Montenegro, equipe medalha de prata em Londres, com 16%, e Fernando Eduardo, de Angola, com 6%.

O dinamarquês da Seleção Brasileira mostrou humildade ao agradecer os votos recebidos: "o resultado é um reconhecimento não apenas do meu trabalho à frente da Seleção Feminina. Esse mérito é também das jogadoras, da comissão técnica e da Confederação Brasileira de Handebol. Com certeza, essa votação da IHF ajudará ainda mais a divulgar o handebol brasileiro por todo o Mundo. Agradeço a todos que votaram e que confiam em meu trabalho."

A mudança da Seleção feminina sob o comando de Soubak é visível em quadra e também pelos resultados: a equipe foi medalha de ouro nos Jogos Pan-Americanos de Guadalajara-2011, quinto lugar no Campeonato Mundial, disputado em dezembro de 2011, em São Paulo, e sexta colocado nos Jogos Olímpicos de Londres, em 2012.

Entre os técnicos de equipes masculinas, outro dinamarquês foi bem: Ulrik Wilbek foi o campeão, com 34% dos votos. Claude Onesta, da França, recebeu 27%, enquanto Valero Rivera (Espanha), Eduardo Gallardo (Argentina) e Alfred Gislason (THW Kiel) obtiveram 13% dos votos cada.



Fonte: Terra