Técnico do Fla aposta em Sasha como jogadora de ponta: "Todos os traços"

Avessa aos holofotes, filha da apresentadora Xuxa Meneghel desponta como promessa do time infantil do Flamengo e ainda se revela a líder do grupo

Madura, talentosa, líder do grupo e extremamente avessa aos holofotes. Assim é, na opinião do técnico Josimar Reis, a levantadora Sasha Meneghel, capitã da equipe infantil de vôlei feminino do Flamengo e filha única da apresentadora Xuxa com o ator e empresário Luciano Szafir. A um mês de completar 15 anos, a menina é tratada como uma promessa do voleibol carioca. Com 1,74m de altura, a ilustre atleta tem ótimas chances de se tornar uma jogadora de ponta, segundo a avaliação do seu treinador.


Técnico do Fla aposta em Sasha como jogadora de ponta:

- Esse é o quarto ano que a Sasha está comigo. Ela pode vir a ser uma grande jogadora no futuro, porque tem todos os traços de uma atleta: é longilínea, tem braços e pernas longas e ainda não fechou a estatura óssea. Ela detesta os holofotes. Ela quer é jogar voleibol e não aproveitar o fato de ser filha da Xuxa para para ganhar fama - afirmou Josimar, técnico do infantil feminino do Flamengo.

Apesar da indisfarcável timidez, Sasha é tida como uma das líderes do grupo rubro-negro. Sensível, ela chega a atuar como conselheira sentimental das amigas e até do próprio treinador.

- A Sasha tem uma cabeça muito boa. Às vezes,chego para trabalhar com algum problema, ela percebe e vem falar comigo. Ela é capitã do time não por ser a Sasha, mas por ser madura o suficiente para passar um controle emocional às companheiras mesmo estando fora de quadra - destacou Josimar.

Mesmo com todos os elogios e a confiança demonstrada pelo seu técnico, Sasha tem ficado na reserva nas últimas rodadas. A explicação do treinador tem a ver com a formação de uma nova jogadora.

Substituta da famosa levantadora, a jovem Carol vem sendo testada perto da rede para atuar futuramente em uma outra posição.

- A Sasha era a primeira levantadora, mas fiz a opção por outra jogadora para formar uma futura líbero. A menina que hoje está no lugar da Sasha tem menos altura, mas tem mais técnica. Tenho que pensar em formar jogadoras, não posso pensar só em ser campeão. A Sasha compreendeu bem a mudança e tem dado força para a Carol - revelou Josimar.

Incentivada por Xuxa e Szafir, que costumam acompanhar a filha nas partidas do Flamengo, Sasha tem tido problemas apenas para conciliar os seus horários na Escola Americana com os treinos na Gávea. Estudando em regime integral, ela tem se atrasado constantemente nas atividades no clube.

- Isso prejudica na questão do ritmo de jogo, mas a Sasha se empenha bastante quando chega, o que faz com que seja respeitada dentro do grupo - comentou.

Atuando com a camisa 7 do Flamengo, Sasha tem no voleibol o seu estilo de vida. Quando não está jogando ou treinando, está na orla carioca aprendendo os fundamentos do vôlei de praia, o que tem a ajudado a aperfeiçoar o seu estilo de jogo. No início do ano, a levantadora rubro-negra chegou a ser convocada para a seleção sub-19 de vôlei de praia, realizando um período de treinamentos no centro de desenvolvimento da CBV, em Saquarema (RJ).

- Jogar na praia é importante para desenvolver a habilidade. A Sasha está sempre querendo se aperfeiçoar e evoluir. Quando olho para ela, vejo uma jovem que quer muito crescer no esporte por méritos próprios - elogiou Josimar.

O Flamengo, de Sasha, perdeu para o Fluminense por 3 sets a 0 (25-21, 25-15 e 25-21) nesta quarta-feira, no ginásio da Gávea. Sem chances no primeiro turno, a dupla Fla-Flu apenas cumpriu tabela, uma vez que Tijuca e Botafogo farão a final desta etapa da competição - Sasha foi reserva durante toda a partda. No sábado, o Rubro-Negro fecha a sua participação no turno contra o Barra Mansa, em casa, às 15h. O returno começa no dia 3 de agosto.

- Esse primeiro turno foi de muita observação. Temos um grupo de meninas ainda imaturas, que acabaram de vir do mirim e que se juntaram com as que já jogavam no infantil no ano passado. Como temos um elenco bem distinto, até engrenarmos uma equipe homogênea levaremos algum tempo. Como no segundo turno já vamos ter o time mais entrosado, creio que teremos boas chances de chegarmos à final - finalizou o treinador.


Técnico do Fla aposta em Sasha como jogadora de ponta:

Técnico do Fla aposta em Sasha como jogadora de ponta:

Fonte: GloboEsporte