"Técnico é sempre a primeira vidraça", diz líder Tite sob pressão

"Técnico é sempre a primeira vidraça", diz líder Tite sob pressão

É inegável que Tite está na berlinda, apesar de o Corinthians ainda estar na liderança do Campeonato Brasileiro.

É inegável que Tite está na berlinda, apesar de o Corinthians ainda estar na liderança do Campeonato Brasileiro. É inegável também que os tropeços de Flamengo e São Paulo, os rivais mais próximos, ajudam o treinador a ganhar mais tempo. Mas ele parece ciente de que precisa voltar a vencer - e bem - para continuar no cargo.

Depois de emplacar uma sequência invicta de dez jogos (com nove vitórias e um empate) e disparar na liderança do Brasileirão, o Corinthians sustenta um retrospecto ruim nos últimos nove jogos. São quatro derrotas, três empates e apenas duas vitórias, aproveitamento de 50% dos pontos.

- Técnico é sempre a primeira vidraça e tem de saber suportar. Tenho de ouvir, ter a responsabilidade de responder e continuar trabalhando ? declarou Tite.

Recentemente, o presidente Andrés Sanches declarou ao jornal Diário de S. Paulo que o Corinthians está "perdendo um campeonato ganho". A frase do mandatário só aumentou a pressão interna sobre Tite. Até porque esse já era o pensamento de alguns conselheiros e membros da diretoria alvinegra.

- Eu tenho títulos internacionais, nacionais e regionais e um monte de vices também. Isso quer dizer que eu chego. Sei do meu trabalho, mas dou o direito a todas as pessoas de refletir sobre ele. Quem comanda tem a responsabilidade. Eu só quero é ter paz no meu trabalho. Não vou agradar a todos ? acrescentou.

Essa segunda passagem de Tite pelo Corinthians começou no fim do ano passado, quando ele foi chamado para o lugar do demitido Adilson Batista, a oito jogos do término do Campeonato Brasileiro. Na disputa pelo título, o Timão não foi derrotado sob o seu comando, mas perdeu pontos importantes com empates e terminou em terceiro.

No começo deste ano, o treinador corintiano já sofreu outras pressões. A maior delas após a eliminação precoce na Libertadores, ainda na fase prévia, para o colombiano Tolima. E mais tarde depois do vice-campeonato paulista, ao perder a final para o Santos. Será que Tite consegue sobreviver a mais essa?

Fonte: GloboEsporte