Andres Sanchez: "Teixeira sai da CBF no dia em que o Zorro for preso"

O diretor de seleções da CBF, Andres Sanchez, comentou rapidamente sobre a crise na entidade durante o Carnaval de São Paulo


Teixeira sai da CBF no dia em que o Zorro for preso, diz Andres

O diretor de seleções da CBF, Andres Sanchez, comentou rapidamente sobre a crise na entidade durante o Carnaval de São Paulo, no Sambódromo do Anhembi.

Questionado quando, e se, o cartola Ricardo Teixeira deixará a presidência da instituição que dirige o futebol nacional, ele respondeu: "Quando? Quando o sargento Garcia prender o Zorro", afirmou.

A afirmação foi feita antes do desfile da escola de samba Gaviões da Fiel, que homenageou o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Andres estava acompanhado de Marisa, da mulher de Lula, que não pôde ir por problemas de saúde.

A CRISE NA CBF

Antes mesmo de ir para Miami, Ricardo Teixeira iniciou movimento para refazer sua base de apoio político dentro da confederação e estancar a insurgência contra ele entre as federações estaduais.

A rebelião começou com as notícias de que ele renunciaria e com denúncias publicadas pela Folha que demonstraram sua ligação com a Ailanto Marketing, empresa suspeita de superfaturar amistoso da seleção.

A partir daí, dirigentes de federações passaram a disputar o poder contando com sua saída. Federações de Rio Grande do Sul e Bahia lideram esse movimento de oposição. Do outro lado, São Paulo almejava o poder por meio do vice José Maria Marin.

Fonte: Folha Online, www.folha.com.br