Timão e Vasco se enfrentam por vaga na semi da Libertadores

Para o Corinthians avançar de fase, basta uma vitória simples. Já o Vasco precisa de um empate com gols ou vitória.

Um dos confrontos mais aguardados da atual Libertadores, Corinthians e Vasco se enfrentam nesta quarta-feira com uma peculiaridade em seus históricos na competição continental: ambos lutam em 2012 por uma vaga na semifinal, o que aconteceria pela primeira vez neste século.



O ano de 2000 foi o de melhor campanha do Corinthians na Libertadores em sua história, mas o Timão foi eliminado para o arquirrival Palmeiras na disputa de pênaltis. Desde 1998, quando conquistou o título, o Vasco não sabe o que é chegar às semifinais da principal competição do continente.

Para o Corinthians avançar de fase, basta uma vitória simples. Já o Vasco precisa de um empate com gols ou vitória para carimbar a vaga na semifinal. Igualdade por 0 a 0 leva a decisão do semifinalista para os pênaltis.

Para o duelo contra o Vasco, o técnico Tite apostará no mesmo time que empatou na semana passada no Rio de Janeiro, com seis jogadores que flutuarão entre a defesa e o ataque. Juninho (ou Felipe) ganharão atenção especial para da marcação corintiana.

Tite admitiu estar ansioso para a partida. "A adrenalina está a mil. A gente não dorme direito. Eu estou com a boca seca", revelou o treinador.

Em 2012, a esperança do Vasco existe apesar da dificuldade que um confronto no Pacaembu lotado oferece. O Cruzmaltino não disputava o torneio desde 2001 e vem fazendo excelente campanha.

O principal diferencial do time de Cristóvão Borges é o fato de marcar gols em praticamente todas as partidas. O único jogo ao passar em branco foi justamente no primeiro duelo contra o Corinthians.

Sabedor de que um empate com gols dá a vaga aos seus comandados, Cristóvão Borges deve repetir a escalação do confronto anterior. O comandante vascaíno lembrou o fato de que o Corinthians não levou gols em casa para mostrar a dificuldade da missão carioca.

?Mostra bem o equilíbrio. O Corinthians não sofreu gol em casa e sempre marcamos. Agora é o jogo decisivo. Marcamos e passamos, ou o Corinthians não leva gol e passa. A briga é por aí. O time do Tite sabe se defender e começa a marcar no ataque. Eles são fortes e fazem isso há algum tempo. Por isso, conseguem bons resultados. Se deixar, o Corinthians toma conta do jogo?, avaliou.

Fonte: UOL