Timão empata com São Bernardo com Lula na torcida

Esse é o terceiro empate seguido do Corinthians no estadual (

Presente no estádio Primeiro de Maio para sua reinauguração, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu um empate entre São Bernardo, time da cidade onde mora, e Corinthians, seu clube de coração. E seu pedido foi atendido graças ao seu xará Luis Ramírez. Foi do peruano o gol que evitou a primeira derrota do Timão no ano e que deu números finais à igualdade por 2 a 2 entre as equipes, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Esse é o terceiro empate seguido do Corinthians no estadual (antes tinha empatado com Bragantino e Noroeste). Com seis pontos, a equipe alvinegra segue fora da zona de classificação, mas ainda tem um jogo a menos. De qualquer maneira, Tite segue invicto no Timão, com seis vitórias e sete empates. Já o São Bernardo foi a cinco pontos e também está longe do G-8.



Agora, o Timão concentra todas as suas forças na disputa da Taça Libertadores da América. Na quarta-feira, às 22h (de Brasília), o clube disputa uma vaga na fase de grupos com o Deportes Tolima, em Ibagué, na Colômbia. Após empate por 0 a 0 no Pacaembu, o Corinthians joga por uma igualdade com gols ou pela vitória, é claro.

Pelo Paulistão, o Corinthians volta a campo no dia 6 de fevereiro, domingo, pela sétima rodada, contra o Palmeiras, no estádio do Pacaembu, às 17h (o jogo válido pela sexta etapa, contra o Ituano, em casa, foi transferido para o dia 15).



Presente no estádio Primeiro de Maio para sua reinauguração, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva pediu um empate entre São Bernardo, time da cidade onde mora, e Corinthians, seu clube de coração. E seu pedido foi atendido graças ao seu xará Luis Ramírez. Foi do peruano o gol que evitou a primeira derrota do Timão no ano e que deu números finais à igualdade por 2 a 2 entre as equipes, em jogo válido pela quinta rodada do Campeonato Paulista.

Esse é o terceiro empate seguido do Corinthians no estadual (antes tinha empatado com Bragantino e Noroeste). Com seis pontos, a equipe alvinegra segue fora da zona de classificação, mas ainda tem um jogo a menos. De qualquer maneira, Tite segue invicto no Timão, com seis vitórias e sete empates. Já o São Bernardo foi a cinco pontos e também está longe do G-8.

Agora, o Timão concentra todas as suas forças na disputa da Taça Libertadores da América. Na quarta-feira, às 22h (de Brasília), o clube disputa uma vaga na fase de grupos com o Deportes Tolima, em Ibagué, na Colômbia. Após empate por 0 a 0 no Pacaembu, o Corinthians joga por uma igualdade com gols ou pela vitória, é claro.

Pelo Paulistão, o Corinthians volta a campo no dia 6 de fevereiro, domingo, pela sétima rodada, contra o Palmeiras, no estádio do Pacaembu, às 17h (o jogo válido pela sexta etapa, contra o Ituano, em casa, foi transferido para o dia 15).

Só que o São Bernardo não quis saber da grandeza do adversário e foi para cima do Timão, que iniciou a partida apenas com o goleiro Julio Cesar de titular ? os outros dez eram reservas. A falta de entrosamento, então, pesou. E o Tigre, espertamente, abusou das jogadas em velocidade.

Aos dez minutos, por exemplo, Danielzinho recebeu ótimo passe nas costas de Fábio Santos, cortou o marcado e bateu por cobertura. Julio Cesar fez grande defesa. Só que aos 15, o goleiro não evitou gol de Júnior Xuxa. O meia aproveitou passe de Danielzinho, escolheu o canto e marcou. Lula não teve reação alguma.

O ex-presidente do Brasil, aliás, viu um massacre do São Bernardo nos minutos seguintes. Aproveitando a desorganização do Alvinegro e as avenidas que haviam nas laterais, o Tigre apostou nos contra-ataques. Danielzinho, por sinal, infernizou Diego Sacoman, que no lance do gol ficou caído no gramado.

Mas de um lance raro de qualidade do Corinthians na etapa inicial saiu o empate corintiano. Edno recebeu a bola na meia-lua e tocou para Danilo, entre os zagueiros do Tigre. Com categoria, o meia bateu de perna esquerda, colocado, e encobriu Marcelo Pitol. Lula sorriu com o gol, e Dona Marisa comemorou bastante.

Timão melhora, mas vacila

Preocupado com a marcação no meio de campo, o técnico Tite resolveu mudar o Corinthians para o segundo tempo. Sacou Marcelo Oliveira e escalou Ralf, um dos titulares que ficaram no banco de reservas como opção. Independentemente disso, a postura do Timão logo de cara foi outra. Mais agressivo, foi para o ataque.

Aos seis minutos, um lance polêmico. Após cruzamento de Luis Ramírez para área, Edno tentou antecipar Leandro Camilo e caiu na área, reclamando um empurrão. O árbitro nada marcou. Dois minutos depois, um lance mais agudo do Timão que mostrou sua nova cara na etapa final. Morais chutou e a bola raspou o travessão.

Sem saber controlar a pressão do Corinthians, o Tigre começou a se atrapalhar, perdendo bolas na saída de jogo. Mas o contra-ataque dos donos da casa ainda era forte. Danielzinho recebeu na direita da grande área, driblou Julio Cesar e bateu cruzado, aos 19 minutos. Mas Moradei apareceu para evitar.

O Timão, porém, logo retomou o controle da partida. Mais veloz, a equipe do técnico Tite chegava com perigo à área. Mas parava na falta de pontaria e no goleiro Marcelo Pitol. E pagou caro por isso aos 27. Após chute de Lucas, Julio Cesar dá rebote e Cauê arremata de primeira para fazer 2 a 1 para o Tigre.

Lula, dessa vez, riu timidamente. Até porque seus planos de empate iam por água abaixo. Mas a salvação veio do Peru. Luis Ramírez deixou dois marcadores para trás, aos 35, e chutou forte, sem chance para Marcelo Pitol. Um golaço! O lance evitou a primeira derrota do Timão em 2011 e fez seu torcedor ilustre sorrir.

Fonte: Globo Esporte, www.globoesporte.com