Timão vai para final e nega saída de jogadores após Libertadores

A blindagem tem falhado nos últimos dias e o futuro de três atletas, Leandro Castán, Paulinho e Willian, dois deles titulares está indefinido.

Oficialmente a diretoria do Corinthians se esforça para negar a saída de jogadores após a Copa Libertadores. Entretanto, a blindagem tem falhado nos últimos dias e o futuro de três atletas, Leandro Castán, Paulinho e Willian, dois deles titulares, passou a pautar o noticiário da equipe em meio à decisão contra o Boca Juniors. Dentro do possível desmanche surge ainda o nome do veterano Liedson, cujo contrato com o clube se encerra no fim de julho e dificilmente será renovado.

Na semana passada, horas antes do primeiro duelo com o Boca, conselheiros conversavam no hotel que hospedou a delegação alvinegra em Buenos Aires sobre as vendas de Leandro Castán e Willian. Na verdade são pré-vendas, já que as negociações estão apalavradas e serão sacramentadas após a finalíssima desta quarta-feira.

No caso de Castán, interlocutores de dirigentes da Roma afirmam que o acordo foi selado com o pai do zagueiro e seus representantes. O jornal italiano Corriere Dello Sport revelou no último sábado que a Roma pagará 5 milhões de euros (cerca de R$ 12,5 milhões) para contratar o atleta de 25 anos. O anúncio oficial acontecerá após a decisão do torneio continental.

O diretor de futebol Roberto de Andrade rechaçou a transação. ?Não tem ninguém vendido, não tem proposta. Só depois da final vamos conversar sobre isso.?

Já o atacante Willian pertence ao grupo BMG e a empresários. O destino do camisa 7 pode ser o leste europeu. Segundo o jornal Lance!, o atleta de 25 anos jogará pelo Metallist, da Ucrânia.

O dinheiro das transferências de Castán e Willian pode ser investido na compra de Paulinho. O meio-campista pertence ao Pão de Açúcar e à BMG e seus representantes conversam com Valencia, CSKA Moscow e Inter de Milão há algumas semanas.

O Timão quer segurar o camisa 8 e, para isso, precisa adquirir seus direitos econômicos. O próprio atleta não pretende viver na Rússia ou defender um time de menor expressão na Europa, pois almeja disputar a Copa do Mundo de 2014.


Timão vai para final e nega saída de jogadores após a Libertadores

A situação é diferente para Castán. O zagueiro vive o melhor momento da sua carreira, completará 26 anos em novembro e vê essa como a grande oportunidade de jogar no Velho Continente. Já Willian não pertence ao clube e perdeu espaço com Tite após a chegada de Romarinho.

O treinador assegura que as notícias sobre a saída de atletas não afetam o elenco na véspera da partida contra o Boca.

?Isso acontece por parte da mídia, eu respeito, mas temos coisas mais importantes para pensar. O clube tem direção, comissão técnica e atletas pensando na competição. Se eu não estivesse aqui, teria o interesse em um monte de jogadores do Corinthians. Como eu disse após o título brasileiro, o primeiro grande reforço da equipe seria a manutenção do grupo, fomos campeões assim?, comentou Tite.

Fonte: UOL