Corinthians vê Pato bastante abalado, muda seu discurso e já admite saída

Diretoria acredita em volta por cima de jogador, mas o vê emocionalmente abalado. Ainda sem propostas, clube admite se reunir por negociação


Timão vê Pato abalado emocionalmente, muda discurso e já admite saída

A diretoria do Corinthians acredita que Alexandre Pato ainda pode render com a camisa alvinegra, mas não fecha as portas para possíveis ofertas de clubes europeus na janela de transferências do início do ano que vem. O investimento de R$ 40 milhões feito no atacante ainda não deu o retorno necessário ao clube ? seja esportivamente, seja comercialmente. No Timão, Pato tem 53 jogos, 16 gols e muitas dúvidas a resolver.

Por isso, o discurso da diretoria mudou sensivelmente nas últimas semanas. Se antes a expressão se fechava após questões sobre a possível saída do atacante, hoje essa possibilidade é vista de maneira mais tranquila. Pato tem mais quatro anos de contrato a cumprir com o Corinthians e será ouvido pela cúpula do clube no fim do ano.

- Precisamos saber primeiro dele, o que ele quer. Tem contrato conosco, e nós respeitamos contratos. Hoje ele está chateado e derrubado por tudo que está acontecendo, então preciso sentar com ele para o caso de chegar alguma oferta. Vamos fazer uma análise comercial, e depois perguntar a ele se lhe interessa sair ? afirmou o diretor de futebol Roberto de Andrade.

O jogador até evoluiu desde que perdeu um pênalti decisivo em disputa contra o Grêmio, pelas quartas de final da Copa do Brasil. Entrou bem no empate por 1 a 1 com o Vitória, domingo, em Salvador, mas está longe de justificar o valor investido pelo Corinthians. A modesta 12ª colocação no Campeonato Brasileiro é incompatível com os gastos realizados para montar o time.

Apesar disso, Roberto de Andrade acredita que o preço para tirar o atacante do Milan, em janeiro, foi justo.

- O Pato não custou caro pelo que ele joga, é o preço do mercado. Ele é um grande jogador, e com a idade que tem, apenas 23 anos, não dava para tirá-lo de lá por um valor menor ? destacou.

- Ele ainda tem muito tempo para mostrar futebol, tecnicamente é muito bom de bola. Tem de voltar a ter o emocional equilibrado. Aí, o futebol dele vai aparecer, não tenho dúvida ? completou o dirigente.

O empresário de Pato, Gilmar Veloz, descarta qualquer negociação com clubes europeus, pelo menos neste momento. O agente tem tido conversas regulares com dirigentes corintianos para monitorar a situação de seu cliente.

Em Porto Alegre, antes da partida contra o Grêmio, ele visitou o hotel do clube, conversou bastante com Pato e com o diretor adjunto Duílio Monteiro Alves. As partes asseguram que até o início de novembro não houve qualquer sondagem ao jogador.

Fonte: GloboEsporte