Tite cumprimenta árbitro, mas avisa: ‘Fui cínico, falso, podre’

Tite cumprimenta árbitro, mas avisa: ‘Fui cínico, falso, podre’

Técnico do Corinthians não esconde indignação com Carlos Amarilla após eliminação na Libertadores e diz que ‘nunca mais quer encontrá-lo’

O técnico Tite não fez qualquer questão de se segurar após a eliminação do Corinthians da Taça Libertadores nesta quarta-feira, após o empate por 1 a 1 com o Boca Juniors, no Pacaembu. A bronca do comandante alvinegro foi com o árbitro paraguaio Carlos Amarilla e seus dois auxiliares, considerados determinantes para o resultado final da partida.

Ao final do duelo, mesmo irritado, Tite cumprimentou Amarilla e apertou-lhe a mão. Em entrevista coletiva, porém, o técnico do Corinthians revelou que seu ato foi ?cínico?, e passou a disparar contra o árbitro paraguaio que comandou a partida contra o Boca.

? Foi a primeira vez na vida em que fui cínico, muito cínico. Fui até o árbitro e disse a ele: "Parabéns". Olhei para ele, para o bandeira, puxei-o duas vezes. Fui muito cínico, falso, botei meu lado podre e espúrio para fora. Apertei duas vezes a mão dele, apertei forte ? afirmou Tite.

? Não gostaria nunca mais de tê-lo como árbitro. Meus olhos observam detalhes ? completou o técnico, em tom misterioso.

Sobre o jogo, as principais reclamações são sobre um suposto pênalti não marcado em Emerson Sheik e dois gols anulados, de Romarinho e Paulinho, um em cada tempo. Tite foi objetivo em suas queixas.

? Vou ser direto. Foi pênalti, o gol do Romarinho foi legal, o outro gol não vou avaliar. Só espero eliminar uma variável dessa nos meus jogos. Espero nunca mais ter o Amarilla na minha frente ? disparou Tite.

O técnico ficou muito irritado com a arbitragem no duelo contra o Boca, mas lembrou que o Corinthians tem outra decisão daqui a menos de uma semana. No próximo domingo, a equipe vai à Vila Belmiro enfrentar o Santos, pelo jogo de volta da final do Campeonato Paulista. O Timão venceu o primeiro duelo por 2 a 1.

? A dor de quem é eliminado é muito forte. Lutei para que pudéssemos mais. Mas agora temos outra decisão e é preciso pensar nisso ? analisou Tite.

Fonte: GloboEsporte