Tite descarta pedir demissão e diz que nada o abalará "até dezembro"

Treinador se nega a comentar sobre "sombra" de Mano

O técnico Tite disse que só não terminará a temporada à frente do Corinthians se for demitido. Em meio a uma sequência ruim de resultados, ele descartou neste sábado a possibilidade de pedir para sair antes do término de seu contrato, que ainda tem pouco mais de três meses de duração.

"Qualquer tipo de questionamento em relação a isso tem que ser feito para a diretoria. Até o dia 31 de dezembro, pelo menos, nada vai me demover do meu trabalho, estando chateado ou não. É normal, você sente, mas sente e trabalha, sente e tenta de novo. É assim que tenho trabalhado desde os 16 anos. Eu persisto e me reinvento", afirmou.

O treinador se recusou a comentar a presença no mercado de Mano Menezes, que teve passagem vitoriosa pelo Corinthians e acaba de deixar o Flamengo. A cobertura da imprensa da crise no time alvinegro claramente incomoda o treinador. Ainda assim, Tite diz não estar perdendo o sono.

"Sou profissional e treinado para esse tipo de situação", comentou o gaúcho, que já superou ao menos um momento pior na agremiação do Parque São Jorge (queda para o Tolima na Libertadores de 2011) e espera findar no domingo, contra o Cruzeiro, uma série de cinco partidas sem vitória.

"Eu estava na minha sala e escutei um suspiro do Roberto (de Andrade, diretor de futebol): ?como é bom ganhar?. E faz tempo que a gente não sente esse gosto. É preciso ter tranquilidade para encontrar o caminho", concluiu o técnico.

Fonte: Terra, www.terra.com.br